Polícia

Polícia divulga retrato falado de dupla acusada de matar pai e filha queimados

A Polícia Civil divulgou o retrato falado da dupla que matou Oscar Serrou Camy, de 78 anos, e de sua filha Marta Serrou Camy, de 44 anos, no dia 2 de junho deste ano, na fazenda Araras, em Pedro Gomes (296 km de Campo Grande), Marta chegou a ser abusada sexualmente. Um adolescente de 15 […]

Arquivo Publicado em 18/07/2013, às 19h35

None
2069922366.jpg

A Polícia Civil divulgou o retrato falado da dupla que matou Oscar Serrou Camy, de 78 anos, e de sua filha Marta Serrou Camy, de 44 anos, no dia 2 de junho deste ano, na fazenda Araras, em Pedro Gomes (296 km de Campo Grande), Marta chegou a ser abusada sexualmente.

Um adolescente de 15 anos, envolvido no crime, foi apreendido e revelou os detalhes do crime.

De acordo com o adolescente, Carlos é baixo, magro e moreno, tem duas tatuagens na panturrilha da perna direita,e em uma delas onde está escrito “Deus nunca faltarás”, já na outra tem uma folha de maconha.

Já Carlos tem uma tatuado de palhaço e nas costelas a foto de sua mãe, num total de quatro tatuagens.Já Robson é alto, magro e moreno e tem duas tatuagens. No braço direito tem desenhos de chamas de fogo e no pulso do braço esquerdo de uma cobra.

Caso

Três pessoas participaram do crime, somente o adolescente de 15 anos, foi apreendido e está em uma Unei (Unidade Educacional de Internação) de Campo Grande.

A dupla foi contratada, para trabalhar com extração de madeira na propriedade da vítima. Oscar então foi até em um assentamento onde o adolescente apreendido morava, para buscar a dupla, que neste dia trabalharam até às 18 horas.

Por meio do líder desse assentamento, que os autores, identificados como Robson e Carlos, ficaram sabendo que o pecuarista precisava de mão de obra.

Um dia depois, data do crime, 2 de junho, Robson e Carlos que já estavam trabalhando na propriedade das vítimas, convidaram o adolescente, até a fazenda.

Na propriedade, o trio foi recebido por pai e filha, que chegaram a servir tereré. Robson então foi até aos fundos e disse para o adolescente se afastar, pois iria matar o pecuarista.

Oscar ouviu a conversa e se trancou em um quarto. Marta correu aos fundos da casa enquanto Carlos arrombou a porta do quarto onde o idoso estava.

Ao conseguir entrar no quarto, Carlos derrubou Oscar no chão e pediu que o adolescente o chutasse e pedissse dinheiro.

Carlos então deu um golpe com uma barra de ferro na cabeça do pecuarista que continuou vivo.

Marta implorava que não matassem seu pai, no momento em que o adolescente e Carlos reviraram a casa em busca de dinheiro.

A mulher então foi levada da casa e começou a ser agredida e estuprada por Carlos e Robson, e o adolescente, segundo o menor apreendido no último dia 16.

Marta foi levada para o quarto onde o pai estava ferido. Os bandidos cobriram os com um colchão e atearam fogo. O trio roubou R$ 930, um revólver de calibre 38, bicicleta e roupas.

Jornal Midiamax