Polícia

Policial militar morre em ataque à sede da UPP no Complexo do Alemão

Uma policial militar foi morta a tiros na noite de ontem (23) na comunidade de Nova Brasília, no Complexo do Alemão, na zona norte do Rio de Janeiro. De acordo com a Coordenadoria de Polícia Pacificadora, a soldado Fabiana Aparecida dos Santos foi alvejada por tiros durante ataque de criminosos à sede da Unidade de […]

Arquivo Publicado em 24/07/2012, às 12h04

None

Uma policial militar foi morta a tiros na noite de ontem (23) na comunidade de Nova Brasília, no Complexo do Alemão, na zona norte do Rio de Janeiro. De acordo com a Coordenadoria de Polícia Pacificadora, a soldado Fabiana Aparecida dos Santos foi alvejada por tiros durante ataque de criminosos à sede da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) da Nova Brasília.


Segundo a coordenadoria, a soldado tinha pouco mais de um ano de formada na Polícia Militar, era solteira e não tinha filhos. A Polícia Militar informou que está dando todo o apoio necessário à irmã de Fabiana e tomando as providências para o enterro.


O Batalhão de Operações Especiais da Polícia Militar (Bope) está reforçando o policiamento na Nova Brasília e fazendo uma busca pelos criminosos.


Os complexos do Alemão e da Penha foram ocupados pelo Exército e pela Polícia Militar em novembro de 2010. Em abril deste ano, a Força de Pacificação, composta pelos militares, começou a ser substituída pelas unidades de Polícia Pacificadora (UPP) que assumiram o policiamento das comunidades.


A UPP da comunidade da Nova Brasília foi a primeira das oito a serem inauguradas nos complexos de favelas.


Por meio de nota, a Secretaria de Segurança informou que “Fabiana é a mais recente vítima dos fuzis de alto poder utilizado por traficantes que ainda resistem à pacificação nos Complexos do Alemão e da Penha”. No comunicado, o órgão destaca que o “processo de pacificação seguirá seu curso previsto na região, até que esteja consolidada a reconquista de território dessas comunidades, com sua devolução completa e pacífica à cidade do Rio de Janeiro.”


As duas últimas UPPs dos complexos de favela serão inauguradas em breve nas comunidades Parque Proletário e Vila Cruzeiro, no Complexo da Penha.

Jornal Midiamax