Polícia

Mulher de policial militar é seqüestrada em Nova Andradina

Na noite desta quarta feira (29), por volta das 21h, uma mulher de 28 anos, esposa de um policial militar, lotado no 8º Batalhão da Polícia Militar de Nova Andradina, foi seqüestrada após sair de uma escola onde ela leciona. Apurado pelo Jornal da Nova, a vítima saiu da escola em direção ao seu veículo, […]

Arquivo Publicado em 30/08/2012, às 16h36

None

Na noite desta quarta feira (29), por volta das 21h, uma mulher de 28 anos, esposa de um policial militar, lotado no 8º Batalhão da Polícia Militar de Nova Andradina, foi seqüestrada após sair de uma escola onde ela leciona.

Apurado pelo Jornal da Nova, a vítima saiu da escola em direção ao seu veículo, ao entrar foi surpreendida pelo marginal que já estava dentro do carro no banco de trás, com uma corda, o marginal entrelaçou o pescoço da vítima e sob ameaça, pediu para a vítima ficar calada e seguir com o carro.

Durante o trajeto, sentido a Rua Pastor Júlio de Alencar, por telefone o marginal conversava com um comparsa e dizia, “já estou com ela, onde é para fazer a fita, a hora que chegar no lugar é você quem vai cobrar a bronca, cadê ele, esta ai ainda?”, disse o marginal.

O marginal pediu que a vítima dirigisse sentido cemitério, pela Rua Pastor Julio, e a todo momento ameaçando e xingando a vítima com palavras de baixo calão, “mulher de polícia tem que ser tratada assim” dizia o marginal, que também desferiu vários socos na cabeça e puxões de cabelo.

Ainda durante o trajeto, o marginal teria dito para a vítima passar em frente a sua residência, pois seria a última vez que ela passaria naquela rua, ainda dizendo que depois de matar a vítima, mataria seu esposo.

A vítima, em certo momento, já na estrada boiadeira, perdeu o controle do veículo adentrando em uma mata e encavalando o veículo em um monte de terra, nesta hora a vítima começou a gritar e saiu correndo do veículo, momento em que o marginal também fugiu.

A vítima logo após foi socorrida pela guarnição da Polícia Militar e encaminhada ao Cassems, para atendimento médico, ainda segundo relato da vítima, não foi possível ver o rosto do marginal, pois o mesmo estava com uma camiseta amarrada no rosto, o marginal, conseguiu entrar no veículo pelo porta malas pois estava destrancado e a corda pertence a própria vítima, também estava no porta malas do veículo.

As polícias Civil e Militar estão em diligências para capturar os marginais, uma vez que a Polícia Civil já está em uma linha de investigação, pois no último dia (24), um carro de um policial militar também foi incendiado por marginais.

O Jornal da Nova ainda apurou, que dias atrás, na residência de um proprietário de um site de noticias da região, foi colocado um bilhete com ameaças a policiais de Nova Andradina.

Jornal Midiamax