Polícia

Homem tenta camuflar droga com abacaxi e é preso na rodoviária de Campo Grande

Uma guarnição do 10º Batalhão da Polícia Militar apreendeu mais de 20 kg de maconha por volta das 00h30, desta quarta-feira (12), durante fiscalização de rotina no ônibus da Viação nova Integração, de itinerário Porto Alegre/RS à Alta floresta/MT. Ao realizar vistorias nos bagageiros externos e internos, foi constatado alterações no bagageiro. A suspeita iniciou […]

Arquivo Publicado em 12/12/2012, às 14h55

None

Uma guarnição do 10º Batalhão da Polícia Militar apreendeu mais de 20 kg de maconha por volta das 00h30, desta quarta-feira (12), durante fiscalização de rotina no ônibus da Viação nova Integração, de itinerário Porto Alegre/RS à Alta floresta/MT.


Ao realizar vistorias nos bagageiros externos e internos, foi constatado alterações no bagageiro. A suspeita iniciou com duas mochilas de cores pretas e devidamente etiquetadas, que estavam pesadas e com fortes odores de abacaxi e maconha Com os tickets foi possível localizar o autor, João Fabio Lopes, 32 anos.


Ele contou que estava apenas levando “muambas” do Paraguay. Após vistorias foi encontrado nas bagagens internas vários aparelhos celulares e pertences pessoais, nas outras duas mochilas tinham cobertores, brinquedos e óculos.


Além disso, em cada bagagem externa tinha um abacaxi e em um dos cobertores estavam enrolados em 18 tabletes de maconha, que pesaram na Denar (Delegacia Especializada de Repressão ao Narcotráfico), 20,425 kg. O entorpecente totalizou R$ 1.150,00.


O autor declarou que está a três dias em Mato Grosso do Sul, e que mora em Poxoreo/MT, onde trabalha como Inspetor de tráfego (pedágios). Ele contou que havia se divorciado e acidentado recentemente. Alegou estar afastado do serviço, com uma costela quebrada, e sem residência fixa.


Também explicou que veio até a cidade de Ponta Porã/MS para comprar as mercadorias do Paraguai e depois, negociou os tabletes na fronteira com um desconhecido. O autor ainda não sabia o destino certo que daria à droga. Mas ele contou que na sua cidade cada tablete custa R$500,00.


O autor foi preso e encaminhado à Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) da Vila Piratininga, sendo lavrado flagrante por tráfico de drogas.

Jornal Midiamax