Polícia

Foragido atropela e mata criança para conseguir fugir da polícia

Contra Magno havia um mandado de prisão em aberto que está sob sigilo no Tribunal de Justiça/MS. Ele é acusado de tentativa de homicídio e trocar tiros com a PM

Arquivo Publicado em 29/02/2012, às 13h25

None
1616865245.jpg

Contra Magno havia um mandado de prisão em aberto que está sob sigilo no Tribunal de Justiça/MS. Ele é acusado de tentativa de homicídio e trocar tiros com a PM

Magno Henrique Martins dos Santos, 28, atropelou e matou Rayane de Amorin Piccelli Pereira, 6, com a intenção desviar a atenção e não ser pego por policiais civis, de quem ele fugia por volta das 17h30 desta terça-feira (28). O atropelamento aconteceu no cruzamento das ruas major Giovane Francisco Nadalin com a rua Jaime Cerveira, no bairro Jardim Parque Iguatemi, região do Nova Lima, em Campo Grande. Rayane morreu às 23h20 do mesmo dia na Santa Casa de Campo Grande.

Pelo fato de Rayane estar junto com outras duas crianças próximo a calçada na via que é larga, e o motociclista em fuga não ter permancido em linha reta, a Ciptran (Companhia Independente de Policiamento de Trânsito) e a perícia chegaram à conclusão de que o criminoso quis atropelar a menina, para não continuar a ser perseguido. Testemunhas também disseram que viram o motociclista em alta velocidade além de relataram a mesma conclusão da polícia. Ele responderá por homicídio doloso triplamente qualificado.

As informações são do delegado titular do 2º DP, Weber Luciano Medeiros. A polícia fará uma reprodução simulada das circunstâncias.

Contra Magno havia um mandado de prisão em aberto que está sob sigilo no Tribunal de Justiça/MS. Ele é acusado de tentativa de homicídio e trocar tiros com a PM em 2011 na cidade de Rio Verde. Além de outras passagens, existe a possibilidade de ele ter participado de assaltos a banco na cidade de Cuiabá (MT).

Em 2008 Magno também foi preso em flagrante por tráfico de drogas em Campo Grande. No ano passado, ele teve passagens pela polícia da Capital por furto qualificado e perturbação ao sossego, além de porte de drogas para consume pessoal, registrado em São Gabriel do Oeste. Em 2012, ele foi acusado de violência doméstica.

Jornal Midiamax