Polícia

Em Três Lagoas, policiais tentam deixar gato morto em delegacia como evidência

Policiais Militares Ambientais tentaram deixar um gato morto a pauladas em uma delegacia de Três Lagoas, distante 338 quilômetros de Campo Grande, na noite deste domingo (23). De acordo com o registro policial, Antônio Elias de Queiroz, de 79 anos, confessou que matou um gato a pauladas porque ele entrava em casa para subtrair objetos […]

Arquivo Publicado em 24/12/2012, às 11h53

None

Policiais Militares Ambientais tentaram deixar um gato morto a pauladas em uma delegacia de Três Lagoas, distante 338 quilômetros de Campo Grande, na noite deste domingo (23).


De acordo com o registro policial, Antônio Elias de Queiroz, de 79 anos, confessou que matou um gato a pauladas porque ele entrava em casa para subtrair objetos dele. O idoso completou sua justificativa relatando que o gato “partiu para cima dele”.


Ao realizar o flagrante, a polícia militar tentou deixar o gato, como prova do crime, na delegacia, mas a “evidência” não foi aceita para ser armazenada no local.


O idoso autor dos maus tratos deverá comparecer ao Fórum em março para prestar depoimento.

Jornal Midiamax