Polícia

Canal direto entre taxistas e Polícia Militar será criado para aumentar segurança

O comandante-geral da Polícia Militar de Mato Grosso do Sul, coronel Carlos Alberto David dos Santos, fará uma reunião nesta quinta-feira (19), às 9h30, no quartel do Comando-Geral com representantes do Sindicato dos Taxistas para orientação no aumento da segurança de funcionários e usuários do táxi em Campo Grande. Durante a reunião, também serão discutidos […]

Arquivo Publicado em 18/07/2012, às 19h08

None

O comandante-geral da Polícia Militar de Mato Grosso do Sul, coronel Carlos Alberto David dos Santos, fará uma reunião nesta quinta-feira (19), às 9h30, no quartel do Comando-Geral com representantes do Sindicato dos Taxistas para orientação no aumento da segurança de funcionários e usuários do táxi em Campo Grande.


Durante a reunião, também serão discutidos mecanismos para a criação de um canal direto entre as empresas, profissionais e a Polícia Militar, com operadores de rádio preparados para evitar situações de risco e acionar a polícia rapidamente, antes mesmo que um assalto seja concretizado.


O curso será feito um ano após a frota se reunir e pedir o apoio da PM. De acordo com o coronel Carlos Alberto David, o compromisso firmado não foi realizado porque a categoria não se manifestou antes. “Mesmo que eles não queiram fazer o curso, faremos palestras para orientá-los sobre a segurança deles e dos passageiros”, informou.


Ele relembrou que o major Renaldo Nakasato foi designado para orientar sobre o curso e que fez visitas às centrais de taxistas no ano passado.


Em encontro ocorrido na terça-feira (16), o presidente do sindicato, João Santana (Lula) e os membros Orlando Espíndola e Valfrido Pereira pediram que a PM continue e intensifique as abordagens que são feitas diariamente nos táxis, especialmente no período noturno. Ainda solicitaram a realização das palestras de orientação sobre procedimentos de segurança que devem ser adotados para evitar que os taxistas sejam vítimas da violência.


Essa proposta de capacitação foi feita pela PM no ano passado e será viabilizada pela categoria agora. Com a capacitação a expectativa é reduzir a violência, que vitimou um profissional da categoria neste ano.

Jornal Midiamax