Cerca de mil manifestantes solidários ao movimento “Ocupem Wall Street” marcharam nesta quarta-feira (2) em Oakland, na Califórnia, fechando um importante cruzamento da cidade no que chamaram de uma greve geral contra a crise econômica e e a brutalidade policial.

Os manifestantes do “Ocupem Oakland” conseguiram que alguns comerciantes, principalmente de pequenos negócios e de comida, fechassem as portas em solidariedade ao movimento, mas a maioria das lojas continuou aberta.

O porto de Oakland, um dos mais importantes do país, também funcionou normalmente, segundo um porta-voz.

Os manifestantes protestaram principalmente contra os bancos e outros símbolos da América corporativa.