Polícia

Exame de DNA confirma que funileiro preso em Campo Grande é pai da própria neta

O homem admitiu que abusava da filha desde que ela tinha 14 anos de idade. Ela é mãe de uma meia-irmã, que tem 2 anos.

Arquivo Publicado em 10/11/2011, às 11h05

None
255666426.jpg

O homem admitiu que abusava da filha desde que ela tinha 14 anos de idade. Ela é mãe de uma meia-irmã, que tem 2 anos.

O funileiro R.C.S. de 42 anos é o pai da própria neta de dois anos. Ele admitiu que abusava da filha desde que ela tinha 14 anos de idade. De acordo com a delegada Alexandra Favaro, da DPCA (Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente), o laudo oficial sai na manhã desta quinta-feira (10), porém o resultado já confirmou a paternidade.

A mesma adolescente diz estar grávida novamente do pai quer fazer o procedimento de aborto, como é previsto em casos de estupro.

Em depoimento, outra filha de 13, também informou que era abusada. R. foi preso em casa no bairro Centro Oeste em Campo Grande após denuncias anônimas no último dia 24 de outubro. Um dia depois a justiça expediu o pedido de prisão preventiva.

O funileiro também é acusado de maus tratos e ameaça. R. tem 8 filhos com a mesma mulher que nega a conivência no caso. Eles estão separados desde o começo do ano. Ela se casou novamente e mudou para a casa em frente onde moravam. De acordo com a polícia, a mãe da jovem pode responder criminalmente, caso fique provada que sabia dos abusos.

Perguntado sobre o motivo que levava a abusar da própria filha, R.C.S. conta que “não sabe”. Todas as crianças estão sob a guarda do Conselho Tutelar. Ele também conta que foi vítima de abuso sexual quando tinha sete anos na cidade de Jardim, onde morava.

Jornal Midiamax