Polícia

Morte de Vereador: Funcionários de Hotel mantém versão de depoimento dado na polícia

Os funcionários do Hotel Vale Verde, Adenilson Malaquias da Silva e Celso Moreira mantiveram o depoimento dado anteriormente à polícia, sobre as circunstâncias da morte do vereador Carlos Carneiro, que ocorreu em frente ao Hotel em 26 de outubro deste ano. De acordo com informações, os recepcionistas do hotel mantiveram o mesmo depoimento dado na […]

Arquivo Publicado em 14/12/2010, às 19h16

None

Os funcionários do Hotel Vale Verde, Adenilson Malaquias da Silva e Celso Moreira mantiveram o depoimento dado anteriormente à polícia, sobre as circunstâncias da morte do vereador Carlos Carneiro, que ocorreu em frente ao Hotel em 26 de outubro deste ano.

De acordo com informações, os recepcionistas do hotel mantiveram o mesmo depoimento dado na polícia um dia após o crime. Segundo eles, a vítima não estava hospedada no local e de acordo com o depoimento de Adenilson, o vereador chegou a recepção e perguntou se lá serviam almoço.

Em depoimento, o recepcionista contou que diante da negativa, de que lá não era servido almoço, Carlos Carneiro então questionou se havia alguém com o nome de Antônio hospedado no hotel.

Adenilson então informou ao vereador que era preciso informar o nome completo do hóspede para que a informação pudesse ser repassada. Os depoimentos do recepcionista deram a atender de Carlos foi induzido a ir até o local.

Jornal Midiamax