Polícia

Homem é preso por acariciar criança de nove anos em Alcinópolis

No final da noite dessa sexta-feira (24), o auxiliar laboratorista de solo, Angelin Juremeira Pereira, de 54 anos, foi preso por estupro de vulnerável em Alcinópolis, região norte de Mato Grosso do Sul. O crime foi cometido contra uma menina de nove anos, filha de um pastor. O caso foi denunciado pelo pai da criança, […]

Arquivo Publicado em 25/09/2010, às 17h15

None

No final da noite dessa sexta-feira (24), o auxiliar laboratorista de solo, Angelin Juremeira Pereira, de 54 anos, foi preso por estupro de vulnerável em Alcinópolis, região norte de Mato Grosso do Sul. O crime foi cometido contra uma menina de nove anos, filha de um pastor.

O caso foi denunciado pelo pai da criança, cujo nome será preservado, por meio de telefone à Polícia Militar. O pai informou que sua filha havia sido vítima de ato libidinoso por parte de Pereira, que é casado.


O pai disse aos policiais que há um mês a filha se queixa que Pereira vem lhe fazendo proposta de namoro e que acaricia seu corpo, inclusive as partes íntimas. Os fatos narrados pela menina aconteciam com freqüência.


Como se não bastasse, Pereira ligava, mandava mensagens de voz e texto no celular da criança, insistentemente fazendo propostas de namoro e até mesmo de casamento. A menina contou ao pai que Pereira já havia beijado sua boca diversas vezes.


Além disso, Pereira propunha encontros amorosos, onde deixava claro que queria fazer sexo. Também mandou vários presentes para a menina, sempre frisando que a ama e que queria levá-la para morar com ele.


Temendo que a filha estivesse fantasiando toda a história, antes de tomar qualquer atitude, o pai decidiu observar o comportamento de Pereira. Na noite dessa sexta, o pai ficou escondido atrás de uma cortina enquanto Pereira conversava com a criança.


O pai flagrou Pereira dizendo que queria casar com sua filha, levá-la embora e dando início a carícias. Neste momento, o pai saiu de trás da cortina. Para a surpresa do pai, Pereira afirmou que amava a menina e que a levaria embora com ou sem o consentimento da família.


Pereira foi preso em flagrante e confessou o crime à polícia, afirmando que está separado de sua esposa e praticou o delito num momento de fraqueza.

Jornal Midiamax