Polícia

Polícia pode ser a responsável pela morte de assistente social

Um erro de procedimento pode ter causado o trágico desfecho do seqüestro de ontem, que resultou na morte da assistente social Magali Bittencourt, de 29 anos, na cidade de Salvador/BA. Para a polícia, o sequestrador, Ednaldo Jesus de Andrade, de 22 anos, pode ter se assustado com uma bomba de gás jogada pelos policiais e, […]

Arquivo Publicado em 01/01/2000, às 12h00

None

Um erro de procedimento pode ter causado o trágico desfecho do seqüestro de ontem, que resultou na morte da assistente social Magali Bittencourt, de 29 anos, na cidade de Salvador/BA.

Para a polícia, o sequestrador, Ednaldo Jesus de Andrade, de 22 anos, pode ter se assustado com uma bomba de gás jogada pelos policiais e, no impulso teria atirado em Magali.

A assistente social morreu com um tiro no peito, depois de ficar quase 24 horas refém de Ednaldo, um ex-menor infrator, que era apaixonado por Magali. Já o sequestrador foi morto pelos policiais depois de atirar na refém.

O comando da Polícia Militar garante que a bomba só foi jogada após o disparo, mas admite que o rapaz matou a assistente social ao perceber que a polícia ameaçava invadir a sala.

Magali foi enterrada na tarde desta quarta, em clima de grande consternação. Com informações da Agência Globo.

Jornal Midiamax