Um destróier da dos Estados Unidos no Mar Vermelho derrubou um míssil antinavio lançado pelos rebeldes houthis do Iêmen, no mais recente ataque direcionado às forças americanas que patrulham a rota marítima crucial, disseram autoridades nesta quarta-feira, 31.

O ataque foi realizado na noite de terça-feira, 30, teve como alvo o USS Gravely, um destróier guiado da classe Arleigh Burke, disse o Comando Central Militar dos EUA em um comunicado. “Não foram relatados ferimentos ou danos”, dizia o relatório.

Um porta-voz militar houthi, o General Yahya Saree, reivindicou o ataque em um comunicado na manhã de quarta-feira, chamando-o de “uma vitória pela opressão do povo palestino e uma resposta à agressão americano-britânica contra nosso país”. Saree afirmou que os houthis dispararam “vários” mísseis, algo não reconhecido pela Marinha dos EUA.

As reivindicações dos houthis foram exageradas no passado, e seus mísseis às vezes caem em terra e não atingem seus alvos. Os houthis afirmaram, sem evidências, na segunda-feira, 29, terem atacado o USS Lewis B. Puller, uma base de pouso flutuante. Os EUA afirmaram que não houve ataque.

Desde novembro passado, os rebeldes têm atacado repetidamente navios no Mar Vermelho em resposta à ofensiva de contra o grupo terrorista Hamas em Gaza. No entanto, frequentemente atacam embarcações com vínculos tênues ou inexistentes com Israel, colocando em perigo o transporte em uma rota chave para o comércio global entre Ásia, e Europa. Fonte: Associated Press.