Israel solicitou neste sábado, 13, a realização de reunião de emergência do Conselho de Segurança das Nações Unidas (ONU) para discutir os ataques do Irã ao país. Em um comunicado divulgado neste sábado, o embaixador israelense na ONU, Gilad Erdan, instou o órgão a condenar as ações iranianas e a declarar a Guarda Revolucionária uma organização terrorista.

“O ataque iraniano constitui uma grave ameaça à paz e à segurança globais e espero que o Conselho utilize todos os meios para tomar medidas concretas contra o Irã”, exortou o representante de Israel.

Erdan acrescentou que o país persa lançou mais de 200 drones, mísseis cruzeiros e mísseis balísticos contra Israel, no que classifica como uma “clara violação” da Carta da ONU.