A secretária do Tesouro dos Estados Unidos, Janet Yellen, defendeu nesta terça-feira, 27, em São Paulo, que os governos devem encontrar formas de redirecionar ativos russos que estão congelados para apoiar a Ucrânia.

Yellen disse que o G7, o grupo dos sete paí mais ricos do mundo, precisa trabalhar em conjunto para pensar soluções. “Precisamos encontrar uma solução para os ativos russos que passe pelo direito internacional.”

Uma das possíveis soluções seria usar ativos russos congelados como colaterais em empréstimos, disse Yellen. É preciso destravar valor desses ativos, afirmou.

Yellen disse a jornalistas nesta terça-feira que se a de com Hamas se expandir para um conflito regional, haveria um risco para a perspectiva global. Até o momento, porém, ela afirmou que não tem havido impactos na economia mundial, com efeitos limitados às economias de Israel e da Palestina.

A secretária do Tesouro americano disse que não há ameaças ao euro ou ao e a economia global tem estado mais forte do que se esperava, com perspectiva bem positiva em meio à queda da . “Mas há riscos”, afirmou.