Entrou em vigor nesta terça-feira (28), a extensão da trégua entre e o grupo terrorista Hamas, depois que ambos os lados concordaram em prolongar o seu cessar-fogo por mais dois dias na segunda-feira (27). Com a medida, mais reféns israelenses devem ser libertados em troca de palestinos que estão nas prisões israelenses até a quarta-feira, dia 29.

O acordo para mais dois dias de cessar-fogo, anunciado pelo Catar, aumentou as esperanças de novas prorrogações, que também permitiriam a entrada de mais ajuda humanitária na Faixa de Gaza, em meio a guerra que deslocou a população do enclave para o sul de Gaza.

Onze reféns israelenses foram libertados pelo Hamas na segunda-feira, depois de mais de sete semanas em cativeiro no enclave palestino, no que seria o último dia do acordo de cessar-fogo entre Israel e o grupo terrorista, que havia sido negociado pelo Catar e – e 33 prisioneiros palestinos foram libertados por Israel. Segundo o ministério da Saúde do país do Oriente Médio, os 11 israelenses libertados tem boas condições de saúde e já estão reunidos com as suas famílias

Tel-Aviv afirmou que poderia estender o acordo em um dia para cada dez reféns adicionais libertados. Após o anúncio do Catar, o grupo terrorista Hamas confirmou que havia concordado em uma prorrogação de dois dias da trégua.

Israel recebe lista de reféns que serão libertados

Israel já recebeu a lista de reféns que deve sair de Gaza nesta terça-feira, segundo informações do gabinete do primeiro-ministro de Israel, Binyamin Netanyahu. A lista está sendo revista e as famílias dos reféns estão sendo avisadas.

O gabinete não especificou a quantidade de reféns que serão libertados. Dentre os reféns que podem sair nos próximos dias está Kfir Bibas, de apenas 10 meses, que foi sequestrado junto com sua família, que morava no Kibutz Nir Oz.

Apesar da extensão do acordo, Tel-Aviv segue afirmando que quer destruir as capacidades militares do Hamas e acabar com o seu domínio da Faixa de Gaza, o que significaria uma continuidade na guerra no enclave palestino.

Cinquenta e um reféns israelenses já foram libertados pelo grupo terrorista Hamas, além de 17 tailandeses, um filipino e um israelense-russo. 150 palestinos foram libertados das prisões israelenses até o momento.

É possível que o Hamas ainda possua em cativeiro cerca de 175 reféns e poderia negociar mais uma extensão do cessar-fogo para libertar mais pessoas que estão em cativeiro. Contudo, muitos destes reféns são soldados das Forças de Defesa de Israel e o grupo terrorista poderia fazer mais exigências para sua libertação.

Extensão da trégua

Segundo o jornal of Israel, David Barnea, que é chefe do Mossad, o serviço de inteligência de Israel, está em Doha, no Catar, para novas conversas com o governo do país do Oriente Médio e o diretor da CIA, Bill Burns, sobre a possibilidade de mais uma extensão no acordo de trégua. Esta é a terceira viagem de Barnea ao Catar desde o início da guerra, e ele também recebeu funcionários do governo do Catar em Israel.

Fonte: Associated Press

Saiba Mais