Estradas bloqueadas, refinarias de petróleo interrompidas, aviões e trens parados – os sindicatos ameaçam fechar a economia da esta semana no que esperam ser sua resposta mais dura ao plano do presidente francês, Emmanuel Macron, de aumentar a de aposentadoria.

As primeiras ações começaram nesta segunda-feira, 6, quando os caminhoneiros bloquearam esporadicamente vias importantes em ações lentas apelidadas de escargot – a palavra francesa para caracol – em várias regiões francesas.

Os sindicatos planejam uma greve por tempo indeterminado no serviço ferroviário nacional a partir da noite desta segunda-feira.

O governo francês está se preparando para as maiores interrupções na terça-feira, 7, quando greves são esperadas em vários setores e protestos são planejados em cidades de todo o país contra o projeto de lei de aposentadoria.

A reforma, que aumentaria a idade oficial de aposentadoria de 62 para 64 anos e exigiria 43 anos de trabalho para receber uma pensão completa, está atualmente em debate no parlamento.