Um míssil disparado por rebeldes Houthi, do , atingiu um navio-tanque que transporta petróleo e produtos químicos com bandeira da Noruega, no Mar Vermelho, perto da costa iemenita, afirmaram rebeldes e autoridades nesta terça-feira (12).

O ataque expande uma campanha dos rebeldes apoiados pelo Irã para fechar o Estreito de Bab el-Mandeb, o que pode ameaçar o transporte de carga e para o Canal de Suez e ampliar o impacto internacional da guerra Israel-Hamas que ocorre na Faixa de Gaza.

Porta-voz militar dos houthis, o general Yahya Saree emitiu um comunicado por vídeo, no qual afirma que os rebeldes só dispararam pois a embarcação “rejeitou todos os pedidos de advertência”. O Comando Central militar dos EUA emitiu nota, no qual relata o ataque à embarcação em uma área do Iêmen controlada pelos houthis.

Um navio dos EUA, USS Mason, prestou assistência à embarcação atingida, segundo a americana. A empresa responsável pelo navio disse que a tripulação não foi ferida e está em segurança, enquanto o navio segue para um porto seguro. O Strinda vinha da Malásia e seguiria ao Canal de Suez e depois para a Itália, com uma carga de óleo de palma.

Os rebeldes houthis têm feito uma série de ataques a embarcações no Mar Vermelho e lançaram mísseis contra Israel. Nos últimos dias, têm ameaçado atacar qualquer embarcação que considerem que irá ou voltará de Israel.

Com informações da Associated Press.