O governo de Israel criticou o fato de o Brasil ter recebido dois navios de guerra do Irã nesta semana, atracados no . Porta-voz da chancelaria israelense, Lior Haiat disse que a permissão para que as embarcações aportassem era “um fato perigoso e lamentável”. Ele nota que os haviam imposto sanções no mês passado contra as duas embarcações, IRIS Makran e IRIS Dena, e lembra que elas são parte da Marinha iraniana.

Haiat diz que o Brasil “não deve dar nenhum prêmio a um Estado maligno, responsável por inúmeras violações de direitos humanos contra seus próprios cidadãos, executando ataques terroristas pelo mundo e proliferando armamentos para organizações terroristas por todo o Oriente Médio”. O porta-voz ainda afirma que o regime tem executado dezenas de ataques terroristas contra embarcações, o que ameaça a liberdade marítima de navegação, sendo dois deles nas últimas semanas.

O porta-voz israelense diz que o Brasil deve seguir os passos adotados por , EUA, Canadá, , Japão e vários outros países e designar o regime iraniano “como o que ele realmente é: uma entidade terrorista”. Além disso, afirma que ainda não é tarde para que os navios recebam ordem de deixar o porto.

Nesta semana, o senador republicano Ted Cruz, dos EUA, criticou o Brasil por receber as embarcações e chamou o presidente Luiz Inácio Lula da Silva de “chavista”. Ele disse que empresas brasileiras e o próprio porto poderiam ser alvo de sanções no episódio.

Saiba Mais