A anunciou que vai aumentar o nível de segurança para a cerimônia de abertura dos de 2024. A medida cautelosa foi divulgada no contexto de um atentado com faca em uma escola no mês de outubro, que vitimou um professor.

Essa decisão veio também após o presidente francês, Emmanuel Macron, revelar que existe a possibilidade de mudança da cerimônia do Rio Sena em caso de um grande alerta de segurança.

Segundo Macron, o aumento das tensões no Oriente Médio tem gerado preocupações sobre a segurança em toda a Europa e isso poderia afetar os planos para realizar a cerimônia conforme planejado.

Além do atentado na escola, no começo do mês em 2 de dezembro, um turista alemão foi morto e duas pessoas ficaram feridas próximas à Torre Eiffel por um indivíduo armado com uma faca e um martelo.

Diante deste cenário, o ministro dos Esportes e os organizadores dos Jogos Olímpicos de Paris 2024 afirmaram que ainda não há planos de mudança, mas sim várias possibilidades de medidas de adaptação para lidar com diferentes cenários de perigo identificados. Essas medidas, conhecidas como planos de contingência, são estrategicamente confidenciais.

Ainda segundo o comitê organizador da Paris 2024, esses planos de contingência abrangem uma ampla possibilidade de situações, de ondas de calor até ataques cibernéticos.

A expectativa do governo francês é de que por volta de 600 mil visitantes participem da cerimônia, que está agendada para começar no dia 26 de julho do próximo ano, no centro de Paris.