Pequim vai diminuir restrições contra a covid-19; transmissões sobem em Xangai

| 05/06/2022
- 15:47
Pequim vai diminuir restrições contra a covid-19; transmissões sobem em Xangai

Autoridades locais chinesas afirmaram que Pequim vai relaxar restrições a refeições em ambientes fechados, serviços de correio e aulas presenciais à medida que a situação da melhorar na cidade, segundo a mídia estatal chinesa, Xinhuanet.

As novas regras entrarão em vigor a partir de segunda-feira (6) em todos os distritos da capital chinesa, exceto no distrito de Fengtai e em algumas áreas do distrito de Changping. Locais públicos, por sua vez, estão autorizados a retomar o funcionamento com o fluxo de visitantes abaixo de 75% da capacidade máxima.

No entanto, para entrar em locais públicos, usar transporte público ou participar de reuniões, deve-se apresentar um teste negativo da covid-19, de até 72 horas.

Ainda assim, o South China Morning Post, veículo de comunicação local, disse que Xangai detectou outras três infecções comunitárias, ao passo que as autoridades de saúde locais emitiram um aviso aos 25 milhões de habitantes da cidade de que um ressurgimento da variante Ômicron poderia prejudicar os meios de subsistência e interromper os negócios novamente após um de dois meses.

O comissário de saúde da cidade, Wu Jinglei, disse em uma coletiva de imprensa na noite deste domingo (no horário chinês) que casos dispersos na capital comercial do continente podem se espalhar rapidamente se ações imediatas não forem tomadas para cortar as cadeias de transmissão.

Segundo o veículo de imprensa, o total de infecções comunitárias subiu para 13 desde que Xangai relaxou formalmente o lockdown em toda a cidade.

Veja também

O líder russo repetiu essa alegação hoje e acusou a Ucrânia de "crimes contra a humanidade"

Últimas notícias