Mundo

Portugal adota medidas de contenção contra Ômicron após 14 pessoas testarem positivo

Medidas como comprovante de vacinação e testes negativos de covid-19 foram adotadas para conter o vírus no país

Kelen Bueno Publicado em 02/12/2021, às 09h09

Principal centro de vacinação em Lisboa, Portugal
Principal centro de vacinação em Lisboa, Portugal - AFP

Portugal entrou entre os países da Europa com maior número de registros da cepa identificada na semana passada na África do Sul. Com 14 casos confirmados. Nesta quarta-feira (1°) em Lisboa.

O país entrou em estado de calamidade por conta do coronavírus. Algumas medidas foram reforçadas, como, exigência de testes negativos, controle de fronteiras entre outros.

Após a suspeita de um teste positivo para a variante um hospital localizado no sul da capital, interditou por 24 dias, o serviço de pediatria e isolamento de 28 funcionários e alguns pacientes.

A população se mobilizou e lotou o principal centro de vacinação, instalado no Parque das Nações, o local tem capacidade para mais de 6 mil pessoas.

Providências tomadas pelo país

Medidas de prevenção foram reforçadas e o certificado de vacinação esta obrigatória para acesso aos restaurantes, pontos turísticos, eventos, academias. Para casas noturnas, e locais relacionados. Além do comprovante de vacinação é necessário um teste negativo de Covid-19.

O mesmo foi estabelecido na fronteira, até 9 de janeiro de 2022, fica obrigatória apresentação do certificado e teste negativo para passageiros aéreos entrarem no país.

Segundo informação das autoridades portuguesas a notificação de 1.147.249 de casos de infecção pelo novo coronavírus e 18.441 mortes.

Jornal Midiamax