Mundo

China declara ilegais transações com criptomoedas

Empresas de pagamento e firmas de internet estão proibidas de fornecer as moedas digitais para o país

Renata Barros Publicado em 24/09/2021, às 07h30

Movimentações com criptomoedas chamam a atenção de órgãos mundiais.
Movimentações com criptomoedas chamam a atenção de órgãos mundiais. - Foto: Reprodução

O governo chinês anunciou, nesta sexta-feira (24), a proibição de todas as transações com criptomoedas no país. Diversas instituições financeiras, incluindo o Banco Central do país, fizeram um comunicado em conjunto para endurecer as proibições sobre as moedas digitais.

"As atividades comerciais vinculadas a moedas virtuais são atividades financeiras ilegais", anunciou o Banco Central no comunicado. Segundo o anúncio, a movimentação de criptomoedas "coloca em grave perigo os ativos das pessoas".

As criptomoedas vêm chamando a atenção de órgãos reguladores há tempos

A moeda virtual Bitcoin caiu quase 5%, para US$ 42.874, após o anúncio das organizações chinesas, de acordo com a agência de notícias Reuters.

A medida também proíbe que instituições financeiras, empresas de pagamento e firmas de internet forneçam o comércio de criptomoedas.

Jornal Midiamax