Sobe para 40 número de adolescentes mortas em incêndio na Guatemala

Local abriga meninas menores de 18 anos vítimas por violência doméstica ou de algum delito
| 13/03/2017
- 18:13
Sobe para 40 número de adolescentes mortas em incêndio na Guatemala

Local abriga meninas menores de 18 anos vítimas por violência doméstica ou de algum delito

Uma das adolescentes feridas no incêndio em um abrigo para menores ocorrido há quatro dias na Guatemala morreu devido às queimaduras, aumentando o número de vítimas fatais para 40, anunciou neste domingo uma fonte oficial.

A assessoria de imprensa do hospital Roosevelt informou que uma menina morreu na UTI, aumentando para 40 o número de mortas em uma das piores tragédias da história em um abrigo estadual para crianças e adolescentes.

O incêndio, cujas causas estão sendo investigadas, ocorreu na ala feminina do Lar Seguro Virgem de Assunção, em San José Pinuala, a 10 km da capital.

O local abriga, por ordem judicial, menores de 18 anos vítimas de violência doméstica, de algum delito ou que foram resgatadas das ruas, entre outras coisas. O centro tem capacidade para 400 menores, mas abriga 800.

Segundo o boletim mais recente, sete das adolescentes feridas estão em estado crítico e cinco foram transferidas para hospitais do Texas e de Houston, nos Estados Unidos, devido à gravidade de suas queimaduras.

No local do incêndio morreram 19 jovens; outras 11, no hospital San Juan de Dios; e 10 mais no Roosevelt, devido às queimaduras. Todas tinham entre 14 e 17 anos.

Neste sábado, centenas de pessoas protestaram em frente à Casa Presidencial e ao Palácio Nacional da Cultura, no centro histórico da Cidade da Guatemala.

Os manifestantes acusaram o governo do presidente Jimmy Morales de negligência por não ter evitado a tragédia.

O abrigo estava no olho do furacão, devido a um longo histórico de abusos sexuais e outros tipos de maus-tratos.

Veja também

A mensagem foi emitida pelo Gabinete de Assuntos de Taiwan

Últimas notícias