Prisões ocorreram a pressa nesta madrugada

O Sebin (Serviço Bolivariano de Inteligência) da Venezuela, voltou a levar à prisão os opositores políticos do regime do presidente Nicolás , Leopoldo López e Antonio Ledezma. As detenções ocorreram na madrugada desta terça-feira (1).

“Acabaram de levar Leopoldo de casa. Não sabemos onde ele está, nem para onde o levaram. Maduro é responsável se algo lhe acontecer”, escreveu Lilian Tintori, mulher de López, no Twitter.

O deputado Richard Blanco, coordenador do partido ABP (Alianza Bravo Pueblo), também publicou em seu Twitter um vídeo do momento em que os agentes da Sebin levam Ledezma à força de sua casa.

Os integrantes do partido de López, o VP (Vontade Popular), também confirmaram as informações, responsabilizando o presidente pelas prisões. Os partidos de López e Ledezma não sabem informar para onde os militantes foram levados.Opositores políticos de presidente da Venezuela são levados de volta à prisão

Ambos os opositores políticos de Maduro já estavam sob prisão domiciliar. López passou três anos na prisão, época em que denunciou ter sido torturado por várias vezes. Já Ledezma ficou preso por dois meses, deixando a cadeia por motivos de saúde.