“Zealândia” submergiu há mais de 80 milhões de anos

Nesta semana, um navio partiu da Austrália com trinta cientistas a bordo em uma expedição oceânica, com um objetivo que lembra os contos de aventura da infância: eles estão em busca de um continente perdido, o sétimo continente.

Chamado de “Zealândia”, o continente ocuparia uma região de 7,7 milhões de quilometros quadrados no sudoeste do Pacífico. Ilhas como a da Nova Zelândia e Nova Caledônia fazem parte desse continente perdido.

Essas ilhas se interconectam em camadas de terra submersas, o que configura o continente. “Se você voltar no tempo, há cerca de 100 milhões de anos, Antártida, Austrália e Zealândia eram um único continente”, explica o professor da Universidade de Rice, Gerald Dickens.

“Há aproximadamente 85 milhões de anos a Zealândia se separou por si só”, explica o professor, especialista em Ciências Terrestres, Ambientais e Planetárias.Cientistas buscam por 'continente perdido' em navio no Oceano Pacífico

Mais de 30 milhões de anos depois, mudanças nos movimentos das placas tectônicas no Oceano Pacífico levaram a elevação da Nova Zelândia, formando a ilha. 

Agora,  expedição vai perfurar seis pontos no Mar de Tasman, a fim de obter registros detalhados do que aconteceu com o continente submerso.

“Esta expedição irá analisar a época e as causas destas mudanças, assim como alterações relacionadas aos padrões de circulação do oceano e ao clima da Terra”, explica o diretor do programa, Jamie Allan.