Sobe para 59 o número de mortos em naufrágio nas Filipinas

Embarcação teria mais gente do que o informado, segundo a polícia
| 04/07/2015
- 15:26
Sobe para 59 o número de mortos em naufrágio nas Filipinas

Embarcação teria mais gente do que o informado, segundo a polícia

O número de mortos no de uma embarcação na região central das , na ultima quinta-feira, subiu para 59 neste sábado (4), com 140 sobreviventes, enquanto foram apresentadas acusações contra os donos e a tripulação. Os últimos corpos foram retirados do mar entre a noite de ontem e a manhã de hoje, detalhou o capitão Pedro Tinampay, da Guarda Costeira das Filipinas, segundo a emissora de televisão GMA.

Por sua vez, a polícia de Ormoc, cidade portuária da província de Leyte e ponto de saída da embarcação, apresentou na sexta à noite acusações criminais contra os donos, o capitão e a tripulação, de acordo com a GMA.

A Guarda Costeira ordenou a verificação de todas as informações sobre o ocorrido porque o último número de mortos e resgatados não coincide com as pessoas que o MV Kim Nirvana-B declarou que transportava antes de zarpar de Ormoc.

A embarcação tinha capacidade para 178 passageiros e declarou à autoridade portuária que levava 173 a bordo.

Em entrevista coletiva em Ormoc, o secretário de Transporte e Comunicações das Filipinas, Joseph Emilio Abaya, disse que, se houve alguma negligência, o responsável seria o capitão do MV Kim Nirvana-B.

Vários sobreviventes afirmaram que a embarcação virou de forma repentina devido às fortes ondulações na região, por isso muitos dos passageiros não tiveram tempo de sair do barco antes que o mesmo afundasse e ficaram presos.

Alguns dos passageiros resgatados também disseram que a embarcação transportava centenas de sacos de cimento e arroz.

O presidente do país, Benigno Aquino, ordenou uma investigação imediata e exaustiva para apurar o ocorrido.

O MV Kim Nirvana-B se dirigia para a ilha de Camotes, que fica a cerca de 40 quilômetros a sudoeste de Ormoc, quando se deparou com fortes ondulações e afundou a aproximadamente 100 metros de distância do porto de partida.

Dezenas de pessoas morrem todos os anos em acidentes marítimos nas Filipinas, a maioria em naufrágios causados pelo mau tempo, pelo descumprimento das normas de segurança, pela manutenção deficiente dos equipamentos e por sobrecarga.

O acidente mais grave na história moderna da navegação comercial aconteceu nas Filipinas em 1987, quando a embarcação Doña Paz naufragou após colidir com um navio petroleiro e 4.341 pessoas morreram.

Veja também

A mensagem foi emitida pelo Gabinete de Assuntos de Taiwan

Últimas notícias