Mundo

Professora de escola católica é presa por fazer sexo com aluno

A mulher foi acusada de assédio sexual

Diego Alves Publicado em 11/07/2015, às 01h07

None
professora.jpg

A mulher foi acusada de assédio sexual

Uma professora de 24 anos foi presa  por manter relações sexuais com um estudante de 17, informaram autoridades dos Estados Unidos (EUA). Fatima Grupico ensinava história na escola Católica de South Amboy Cardinal McCarrick, Nova Jersey. A professora manteve encontros sexuais com o adolescente dentro da escola em diversas ocasiões, entre 4 e 30 de maio deste ano, de acordo com as investigações.

A mulher foi acusada de assédio sexual e de prejudicar o bem estar de uma criança, de acordo com o Gabinete do Procurador do Condado de Middlesex, Andrew Carey. No último mês, a Diocese de Metuchen decidiu fechar a instituição por problemas financeiros e Fatima ficou desempregada, de acordo com a polícia.

De acordo com a promotoria, a investigação teve início após autoridades da escola denunciarem a professora à polícia. Carey reiterou que a promotoria ainda investiga o caso.

Fatima está sob custódia da polícia de Nova Jersey, aguardando fiança. Em Nova Jérsei, penas de assédio sexual desta natureza são classificadas como crime de segundo grau. A fiança geralmente é de até $150 mil (cerca de R$ 470 mil) e a pena máxima de 10 anos, sendo que o acusado pode ter que cumprir os dois.

Jornal Midiamax