Mundo

Hungria constrói muro para evitar entrada de imigrantes sérvios

A construção deve se prolongar pelos 175 quilômetros para conter o fluxo de refugiados ao país

Gerciane Alves Publicado em 13/07/2015, às 17h06

None
hungria.jpg

A construção deve se prolongar pelos 175 quilômetros para conter o fluxo de refugiados ao país

Um muro de quatro metros de altura começou a ser erguido nesta segunda-feira (13) pelo Exército húngaro na fronteira com a Sérvia. A construção deve se prolongar pelos 175 quilômetros para conter o fluxo de refugiados ao país.

Os ministérios do Interior e da Defesa da Hungria divulgaram comunicado dizendo que que os trabalhos começaram em um trecho de teste de 150 metros, próximo a Morahalon, 180 quilômetros ao sul de Budapeste.

A construção foi aprovada por maioria parlamentar no dia 6 de junho e é coordenada pelo primeiro-ministro Viktor Orban com o objetivo de impedir o fluxo de imigrantes vindos da região dos Balcãs que tentam chegar à Europa Ocidental. Os trabalhos deverão durar vários meses.

Os postos fronteiriços entre os dois países deverão permanecer abertos. Países como Grécia, Bulgária e Espanha já construíram barreiras semelhantes para evitar o acesso de imigrantes à EU (União Europeia).

Nos dois últimos anos, a Hungria tornou-se um dos principais países de trânsito da UE para os imigrantes que tentam alcançar a Áustria ou a Alemanha. A maioria é proveniente do Iraque, Afeganistão, Síria e Kosovo.

Em 2015, pelo menos 78.190 imigrantes foram registrados na Hungria e, segundo os números oficiais, a maioria (77.600) tinha atravessado o território pela Sérvia.

Jornal Midiamax