O Ministério Público de aceitou a acusação contra Maria Adélia Coutinho Freire de Andrade, que cometeu crime de racismo contra os filhos de Giovanna Ewbank e Bruno Gagliasso. O casal usou as redes sociais, nesta sexta-feira (12), para comemorar o andamento do processo, que teve início há dois anos atrás.

Giovanna Ewbank e Bruno Gagliasso estavam passando férias em Portugal, em julho de , quando Maria Adélia proferiu insultos contra Titi e Bless: “seus pretos, voltem para a África”.

O casal fez a no MP, que não foi aceita de início. Giovanna e Bruno não desistiram do caso e persistiram com a acusação. Dois anos depois, a denúncia foi aceita e o próximo passo é o julgamento de Maria Adélia.

“O próximo passo será o julgamento da racista. Esperamos voltar em breve para contar outra vitória. Porque acreditamos!”, disseram na publicação.