Novos detalhes sobre a vida de Suzane Von Richtofen fora das grades vieram à tona nos últimos dias. É que o Ulisses Campbell, responsável pela biografia da condenada pela morte dos pais em 2002, expôs o comportamento da ex-presidiária antes de engravidar de sua primeira filha, aos 40 anos.

De acordo com Campbell, Suzane teria escolhido o pai de sua herdeira usando um disfarce. Em entrevista ao Notícias da TV, o jornalista relata que tudo começou quando a condenada criou uma conta no Tinder assim que passou para o regime semiaberto.

Conforme o escritor, ela começou a marcar encontros com homens para avaliar se eles se adequavam aos requisitos que ela teria planejado para o pai de seus filhos.

Ullisses Campbell diz ainda que Suzane usou seu segundo nome, Louise, para se cadastrar no aplicativo de encontros e relacionamentos. Depois do “match” com o pretendente, a condenada enviava um álbum com fotos suas.

Além disso, quando não queria ser reconhecida nas ruas, Suzane adotava um novo visual com uma peruca chanel preta. E foi durante suas buscas por um amor na internet que Von Richtofen conheceu o Felipe Zecchini, de quem está de sua primeira filha.

“Quando ela estava com o Rogério Albergue das Dores [ex-namorado], ela usava o nome Louise das Dores porque estava em uma união estável com ele”, contou Campbell.

Por fim, o escritor disse que Suzane também marcou encontros com um homem que conheceu através de seu perfil profissional, o Su Entre Linhas. “O rapaz chegou a fazer um site para ela, e ela teve um lance com ele. As pessoas compram bastante as coisas dela. A Suzane tem um perfil de fãs, porque eles defendem muito ela e compram para ajudar”, garantiu o escritor.

Saiba Mais