Uma ligação decisiva fez Christiane Torloni pensar, imediatamente, que sua vida mudaria a partir daquele telefonema. Em conversa no Encontro com Patrícia Poeta, ela relembrou o episódio e contou da ligação feita pela TV , a pedido do autor de da TV Globo, Manoel Carlos, em 2002.

“O Maneco é amigo dos meus pais há mais de sessenta anos, ele praticamente me viu nascer. Na época da primeira Helena, em Baila Comigo, eu fiz a filha da personagem. E quando eu fiquei no jeito, ele falou que agora era a minha vez”, lembrou Torloni.

A atriz então relatou que, em 2002, o convite finalmente chegou, enquanto ela se preparava para outro papel em outra novela. “Eu ia fazer uma novela, acho que era O Beijo do Vampiro, e liga a Globo e diz: o Maneco quer te convidar pra ser a Helena [de Mulheres Apaixonadas]. Eu quase desmaiei, são aqueles telefonemas que você recebe e pensa: ‘minha vida vai mudar'”, recordou.

“É o nosso Oscar, você já ganha quando é convidada”, comparou Christiane Torloni, sobre ganhar o papel de uma das protagonistas de Manoel Carlos, na novela “Mulheres Apaixonadas” (2003). “Ele me ligou e falou se eu poderia ir pra lhe encontrar. Passamos dias incríveis lá, passeando no Central Park e ele explicando porque queria que eu fosse Helena”, revelou a atriz.

Saiba Mais