Deolane Bezerra e Tirullipa são alvos de operação policial em SP

Humorista e influenciadora são investigados por publicidade para empresa de apostas
| 15/07/2022
- 16:39
Deolane Bezerra e Tirullipa são alvos de operação policial em SP
Tirullipa e Deolane Bezerra são alvos de operação policial em SP (Foto: Reprodução/Redes Sociais)

A advogada e influenciadora digital Deolane Bezerra e o humorista Tirulipa foram alvo de um mandado de busca e apreensão nesta quinta-feira (14). Ambos estão sendo investigados por participação de influencers em publicidades para a empresa Betzord (segmento de apostas esportivas).

A sobre suposto crime contra a economia popular e associação criminosa quer apurar se há lavagem de dinheiro nas operações do aplicativo de apostas esportivas, divulgado diversas vezes por Deolane e outros grandes influenciadores.

Polícia faz busca em mansão de Deolane e apreende Porsche de R$ 1 milhão

Segundo a apuração do site Uol, durante a operação, policiais da 27º Delegacia de São Paulo apreenderam um Porsche, avaliado em cerca de R$ 1 milhão, uma Land Rover Evoque, sete cadernos com anotações, quatro notebooks, anotações de contabilidade, dois relógios da marca Rolex e dois da grife Bvulgari e um celular iPhone.

Deolane afirmou não estar preocupada

Em vídeo publicados nas redes sociais, a advogada e DJ apareceu ao lado de um avião após voltar de viagem do Nordeste e declarou que não estava nem um pouco preocupada com a investigação da polícia.

''Gente do céu, acabei de descer do avião e meu celular está estourado. Vou ver tudo que estão falando a meu respeito mais uma vez. É, Brasil, é sobre isso. Ter opinião política, ser verdadeira e trabalhar honestamente muitas vezes gera isso, né? Mas vamos para mais um processo'' disse.

Tirulipa também é investigado

O humorista Tirulipa também faz parte da investigação e teve a invadida pelos policiais. Durante participação no programa Cidade Alerta, da TV Record, o humorista assegurou que não teve bens apreendidos.

Em nota nas redes sociais, a defesa do humorista afirmou que Tirullipa "não possui qualquer envolvimento com a empresa investigada por suposto crime contra a economia popular e associação criminosa. Além disso, não figura como investigado no inquérito".

"Ressalta-se ainda, que todos os valores e itens apreendidos em sua casa são provenientes do seu trabalho, legalmente declarados e já estão sendo devolvidos ao artista", acrescenta a nota.

Betzord

A Betzord, empresa de apostas esportivas que é alvo de uma investigação do Ministério Público de São Paulo por suposto crime contra a economia popular, na verdade é nome fantasia da Primontent (empresa do mesmo segmento), cujo os donos são Lucas Tylty, Matheus Gomes e Rafael Gomes.

Em resumo a Betzord “caça” investidores por meio de publicidade na internet com uma modalidade de curso técnico para apostas esportivas, como citado acima. Para atrair público, ela ainda oferece 7 dias grátis para que as pessoas se sintam seguras em comprar o produto com cartão de crédito. Quem assina também ganha um robô pronto para estimular essas apostas 24 horas por dia.

Vários artistas foram bancados pela Betzord em troca de publicidade, outros foram nomeados como embaixadores, como é o caso de Ronaldinho Gaúcho e Deolane Bezerra, mas alguns verificaram que se tratava de uma legítima cilada antes do tempo.

Promessa

Alguns nomes chegaram a anunciar que se as pessoas quisessem ficar ricas como elas são, deveriam comprar o produto para aprender a jogar. Muitas pessoas simples compraram, mas é claro que não ficaram ricas.

O que a empresa diz?

A Betzord soltou um comunicado nas redes sociais, indicando que "sempre atuou de forma correta e respeitando as normais legais". "Em respeito aos seus consumidores reitera que sempre pautou sua conduta profissional dentro dos limites legais […] a empresa contribui e sempre contribuirá com as investigações", diz trecho da nota assinada pelo advogado Huendel Rolim

Veja também

O ator contou que irá sair das redes sociais e não deu prazo de retorno

Últimas notícias