A Polícia Civil do prendeu, nesta sexta-feira (22), Diego da Silva Simões Filho, de 24 anos, um rapper de classe média alta conhecido como BigNato, e a companheira Leidiane Vernes de Andrade Ferreira, de 19 anos. Eles são acusados de atuar como traficantes de drogas em shows no Rio de Janeiro e em outros estados como .

Segundo o Jornal O Dia, o delegado responsável pela prisão disse que o casal foi foi encontrado na casa da avó do rapper, na Tijuca, Zona Norte do Rio, onde havia grande quantidade de drogas, como , LSD e , além de rádio transmissores, material para embrulho de drogas, dinheiro em espécie, simulacro de armas, joias e máquinas de cartão de crédito. BigNato e Leidiane vão responder pelos crimes de e associação para o tráfico. De acordo com a polícia, o rapper comprava drogas e frequentava as comunidades do Jacaré, Salgueiro e Nova Holanda, que são ligadas ao Comando Vermelho.

Ainda de acordo com o noticiário, segundo as investigações, o rapper promovia a venda de drogas também nas redes sociais e não fazia questão de esconder os atos ilícitos, pois além da agenda de shows, ele postava fotos usando maconha, segurando um fuzil, o qual não se sabe se é verdadeiro ou réplica, e ostentando joias. De classe média alta, BigNato saiu de casa e foi morar nas ruas, onde, segundo os investigadores, se associou ao crime. Na música, canta suas vivências, fala sobre ostentação e apologia ao universo das drogas, como apontam as investigações.