A influenciadora digital Patrícia Pontes, ex-mulher do jogador profissional de basquete brasileiro Murilo Becker, deu uma entrevista a coluna do Leo Dias na quarta-feira (25) para revelar que foi agredida pelo atleta na madrugada do dia 9 de agosto. O caso foi registrado na Delegacia da Mulher de São José dos Campos, interior de São Paulo.

No fim de semana do Dia dos Pais, Becker viajou com os quadrigêmeos que teve com Patrícia. O combinado foi que ele devolveria os filhos até às 23h do dia 8, domingo. Mas o atleta só chegou com as crianças por volta da meia-noite e meia do dia seguinte. Como ele chegou tarde, Patrícia, que é resguardada por medida protetiva – expedida na Vara da Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher de São José dos Campos, em 11 de maio de 2021 – resolveu acompanhar a babá.

Foi aí que ela reparou a presença da namorada do ex-marido. Segundo ela, o combinado entre eles era que na entrega das crianças não estivessem presentes os namorados de ambos. De acordo ainda com Patrícia, a namorada de Becker a provocou, de dentro do carro, fazendo piadas, rindo e sacudindo os braços. A influenciadora digital reclamou e Becker disparou: “Cale a boca, vagabunda”.

“Como ele tinha muita briga com o meu ex-namorado e eu com a atual dele, nós fizemos esse acordo. Ele desceu do carro e perguntei o que tinha acontecido para ele me entregar as crianças tão tarde. Ele não me respondeu. Abriu o porta malas para tirar uma cadeira de rodas. Nisso, chegou a namorada dele, no carro dela, e parou do outro lado da rua, um pouco antes da minha casa e eu perguntei: “O que ela está fazendo aqui?”. Estava gravando tudo por orientação do advogado, caso ele me agredisse”, conta Patrícia.

Em seguida, ela conta que Becker pegou um dos tênis de uma das filhas e jogou em sua direção, atingindo seu rosto. Revoltado por estar sendo filmado, ainda segundo Patrícia, ele jogado um dos andadores dos filhos no chão, com força. Depois seguiu em direção a ela, pegou o celular e deu um murro em sua boca.

“Acertou primeiro o meu nariz, que ainda está com um osso sobressaltado. Peguei o celular do bolso e disse que estava gravando. Mas ele não parou. Veio para cima de mim. Sentia muita dor, mas ficava de pé. Com o murro nos dentes, não lembrava muita coisa, fiquei no chão. Tenho testemunhas”, continua a influenciadora digital.

Mesmo no chão, Patrícia diz que continuou sendo agredida com vários chutes pelo corpo. O atleta só parou quando a filha da influenciadora digital de 14 anos interviu. Ele apagou o vídeo gravado no celular e jogou o aparelho no chão duas vezes.

Patrícia passou por atendimento médico na Santa Casa de São José dos Campos antes de seguir para a delegacia e registrar o caso. Ela teve lesões no nariz, dentes, dores de cabeça e lesão no joelho, devido a queda após o soco. Também foi feito exame de corpo de delito.

“Desde o ocorrido, digo que não estou vivendo, estou sobrevivendo. Sabia que tinha sido algo grave na minha boca, mas nem tanto. Ainda sinto muitas dores. Tenho pesadelos que ele está invadindo a minha casa, quando consigo dormir. Estou com insônia, consigo dormir um pouco, só lá pras 5, 6 horas da manhã. Nesse sábado, fiquei esperando a babá acordar para eu dormir, como se ela protegesse minha casa”, confessa Patrícia.

“Não consigo sair porque ele está na rua. Está viajando com a namorada, se divertindo. Depois do ocorrido, ele não viu mais as crianças. Estou fazendo terapia. Anjos que não estão me cobrando. Abraçaram minha causa”, diz a influenciadora digital, e ainda salienta: “Os processos contra ele não vão para frente, acredito que seja pela influência que tem”.

Casada com Becker por cinco anos, Patrícia teve com ele quadrigêmeos especiais. As crianças, de 7 anos, têm paralisia cerebral. O casal se separou em 2018. Becker tem o direito de visitar os filhos de 15 em 15 dias, das 17h de sexta-feira até às 17h de domingo.

A coluna procurou o jogador Murilo Becker, mas ele não respondeu às tentativas de contato até a publicação desta reportagem.