MidiaMAIS / Famosos

Ex-câmeras do BBB processam a Globo e acusam Boninho: 'ratos, morcegos, gambás, aranhas, marimbondos e cobras'

Trabalhadores dizem ter sido agredidos pelo diretor e o processam por assédio moral; Globo nega

João Ramos Publicado em 30/09/2021, às 09h33

Boninho e Leifert
Boninho e Leifert - (Fotos: Reprodução)

Oito ex-câmeras do Big Brother Brasil se uniram em uma ação trabalhista contra a TV Globo. Boninho, em especial, é acusado de assédio moral pelos ex-funcionários.

Na época contratados por uma empresa terceirizada, eles alegam que eram submetidos a tratamentos humilhantes e grosseiros por parte do diretor do reality show.

Os trabalhadores afirmam que Boninho costumava gritar e ofendê-los, chegando a "agarrar um dos profissionais pelo casaco, pelo simples fato do mesmo ter pedido ajuda a um colega de trabalho para soltar a roda de sua câmera que ficou presa no cabo, o que o impedia de continuar circulando no trilho no qual as câmeras se movimentam dentro do Câmera Cross (corredor onde ficam localizadas todas as câmeras ocultas da casa)".

Outro câmera afirma ter vivido a mesma situação e também teria sido agarrado pelo casaco pelo diretor, que supostamente o sacudia e o ofendia aos gritos. Além das acusações de assédio moral, os profissionais citam as condições de trabalho as quais eram submetidos dentro do corredor Câmera Cross.

"Eram submetidos a péssimas condições de higiene e de trabalho, pois tinham que trabalhar nove horas seguidas, em um corredor estreito e escuro, sem qualquer condição de higiene. Constantemente se deparavam com ratos, morcegos, ouriços, gambás, aranhas, marimbondos e cobras, sendo que um dos reclamantes chegou a ser picado por uma aranha". 

A TV Globo nega todas as acusações. "As alegações da inicial são completamente inverídicas. Os reclamantes jamais sofreram qualquer tipo de humilhação por parte do diretor e, muito menos, foram submetidos a condições de trabalho inóspitas. Enfim, a inicial é repleta de inverdades", disse a emissora em sua contestação.

Jornal Midiamax