MidiaMAIS / Famosos

Polícia do PR diz que se confundiu e que Paulo Cupertino não foi preso

Ruy Ferraz Fontes, delegado-geral de Polícia de São Paulo, disse ao site “G1” que a Polícia Militar do Paraná irá comunicar que “se confundiu” e não prendeu o assassino do ator Rafael Miguel. Na manhã desta quarta-feira (28), a polícia teria afirmado ao site de notícias que Paulo Cupertino Matias havia sido preso no Norte […]

Bruna Vasconcelos Publicado em 28/10/2020, às 14h02 - Atualizado às 16h34

Paulo, à direita na foto, é acusado de matar (à esquerda) ator e os pais dele. (Foto: Reprodução)
Paulo, à direita na foto, é acusado de matar (à esquerda) ator e os pais dele. (Foto: Reprodução) - Paulo, à direita na foto, é acusado de matar (à esquerda) ator e os pais dele. (Foto: Reprodução)

Ruy Ferraz Fontes, delegado-geral de Polícia de São Paulo, disse ao site “G1” que a Polícia Militar do Paraná irá comunicar que “se confundiu” e não prendeu o assassino do ator Rafael Miguel. Na manhã desta quarta-feira (28), a polícia teria afirmado ao site de notícias que Paulo Cupertino Matias havia sido preso no Norte do Paraná.

Segundo informações do portal, a Polícia Civil descobriu que Cupertino fez uma identidade com uma certidão de nascimento falsa em Jataizinho, no norte do Paraná, onde estava vivendo e o local de nascimento, citado como a cidade de Rio Brilhante – MS. O homem, que estava foragido há mais de um ano, usava o nome falso de ‘Manoel Machado da Silva’ como um disfarce para se esconder.

“Imediatamente cancelamos este RG, fizemos uma consulta ao cartório de Rio Brilhante, no Mato Grosso do Sul, que constatou também que esse documento utilizado para realização do RG, ou seja, a certidão de nascimento em nome de Manoel Machado da Silva, era falso”, pontuou o delegado Marcus Vinícius Michelotto conforme vídeo divulgado pela assessoria de imprensa.

(CORREÇÃO: Com base na informação repassada pela polícia de São Paulo e noticiada pelo “G1”, o Jornal Midiamax chegou a informar a prisão de Paulo Cupertino. Essa notícia ficou no portal e pedimos desculpas aos leitores pelo erro.)

Jornal Midiamax