MidiaMAIS / Famosos

Fábio Jr. processa empresa que afirmou que ele tomava remédio para ereção

O cantor Fábio Jr. vai receber uma indenização de R$ 100 mil do laboratório Gileade e da empresa de comércio Onlinemax por falsa propaganda

Carlos Yukio Publicado em 08/12/2020, às 12h39

(Divulgação)
(Divulgação) - (Divulgação)

O cantor Fábio Jr. vai receber uma indenização de R$ 100 mil do laboratório Gileade e da empresa de comércio Onlinemax. A informação é do colunista Rogério Gentile, do “Uol”. O cantor foi vítima de uma propaganda mentirosa sobre disfunção erétil.

Ele descobriu, em agosto de 2017, que as empresas estavam usando seu nome para vender o medicamento “Testomaster”, contra a impotência sexual. O falso anúncio dizia que Fábio Jr. havia usado o medicamento para se curar do problema e ainda colocava uma foto do cantor com suas filhas.

Ainda de acordo com o colunista, o cantor diz no processo que sempre foi conhecido por ser um homem viril, galanteador e símbolo sexual de uma geração. Ele também afirma não querer sua imagem ligada a um produto que nunca usou e que sequer tem registro na Anvisa.

Jornal Midiamax