MidiaMAIS / Comportamento

Tá na hora de experimentar: 5 motivos para ler um romance erótico

Literatura erótica ensina novos elementos para manter a vida sexual estimulante

Da redação Publicado em 24/08/2021, às 18h30

50 Tons de Cinza
50 Tons de Cinza - Foto: Reprodução

Um estudo publicado em 2013 na revista Brain Connectivity, nos Estados Unidos, mostrou que a leitura de romances causa alterações nas conexões neurais de forma similar às que ocorreriam se o leitor tivesse vivenciado a experiência lida.

O poder da imaginação já havia sido registrado anteriormente em outras pesquisas, mostrando que o indivíduo consegue, de certa forma, vivenciar o que se propõe a imaginar e que, ao analisar psicologicamente os personagens, o leitor trabalha a empatia e desenvolve esse mecanismo para suas relações interpessoais, mas o estudo focado analisando romance comprova a plasticidade cerebral que, de fato, cria novas sinapses no cérebro, mesmo sem o indivíduo ter vivenciado tal experiência.  

Compreendendo que o romance erótico é um segmento de ficção da linha dos romances, eis a explicação do poder revolucionário que a literatura erótica exerce na sexualidade feminina!

Ao ler uma história com cenas íntimas detalhadas, o imaginário entra em ação, sinapses se criam e despertam desejos sexuais que muitas vezes estavam adormecidos por baixa de libido, estresse, rotina exaustiva e vários outros fatores.

Compreendendo os benefícios da biblioterapia (termo acadêmico que descreve as reações benéficas da leitura para o corpo e a mente), muitos terapeutas sexuais e sexólogos têm indicado a leitura de romances eróticos para suas pacientes, compreendendo que muitas vezes o que falta é apenas um estímulo extra para despertar sensações.  

De acordo com outro estudo, publicado em 2015 pelo The Journal of Sex Research, quanto mais as mulheres fantasiam - algo que acontece ao ler um romance erótico - com mais frequência elas fazem sexo e mais aprendem a curtir e usar novos elementos para manter a vida sexual estimulante.

Por isso, se você ainda não experimentou a leitura, está na hora de começar. Confira agora cinco motivos para ler um romance erótico:

1- Desperta sensações e aumentam desejo sexual

 Ler um romance com descrições de cenas íntimas é um caminho fácil e prazeroso que ao mesmo tempo em que é entretenimento, também desperta sensações e desejos íntimos para que as mulheres queiram explorar mais o próprio corpo e também procurem melhorar suas conexões sexuais com seus parceiros.

Um casal em sintonia sexual coopera mais um com o outro em diferentes áreas da relação, pois estão mais próximos, se sentindo mais amados e inundados de hormônios que causam bem-estar. (Muitas mulheres ainda vivem presas em crenças culturais e se abstém do prazer que o próprio corpo é feito para sentir, então saber como provocar estes estímulos é muito importante. É autoconhecimento íntimo, o que leva a uma vida sexual mais intensa e prazerosa).

2- Coopera com a normalização do sexo

Em um mundo de sociedades machistas, onde o prazer feminino nunca teve o mesmo espaço e aceitação que o prazer masculino, normalizar a temática sexual é necessário para dar cada vez mais liberdade às mulheres, inclusive para saberem por onde podem começar a se descobrir.

Os preconceitos em torno do empoderamento sexual feminino travam esta evolução, enquanto ter liberdade de se conhecer é um processo importante do autoconhecimento e conseguir dialogar com o parceiro sobre temas sexuais é uma das peças fundamentais para a construção de uma relação íntima saudável.

Os livros de romances eróticos veem ganhando espaço nas prateleiras, tirando o constrangimento da temática e despertando questionamentos para mais mulheres se apossarem de si e investirem na melhoria de suas vidas sexuais.

3- Ajuda na criatividade sexual

Nem sempre as experiências íntimas despertam todo o potencial do casal, nem sempre saber como ter orgasmos basta para uma relação plenamente satisfatória e certamente nunca ao manter seus preconceitos você conseguirá desenvolver seu potencial íntimo.

Os romances eróticos despertam desejo e também estimulam a criatividade sexual ao mostrar relacionamentos plenamente satisfatórios. Ao perceber a vida dos personagens o leitor acaba se estimulando a buscar por mais conhecimento e conexão íntima, seja pelas ideias sugeridas na leitura ou pela excitação aflorada. Com essa curiosidade sexual presente, mesmo mulheres que se consideravam em vidas sexuais satisfatórias, descobrirão novas formas de prazer, com muito mais satisfação.

4- Ajuda no empoderamento feminino e aumento da autoestima

O gênero literário que envolve o erotismo tem muitos amantes fiéis e muitos críticos ferrenhos, porque todo tabu é assim, mas para opinar você precisa ter conhecimento amplo sobre um assunto, precisa ser o público-alvo de determinado segmento e precisa se desprender de suas crenças limitantes.

A literatura erótica coloca o prazer feminino em pauta e grita alto! Ela pode incomodar alguns, mas não é por nada que tem ganhado tanto espaço na cena cultural mundial. A literatura erótica mostra mulheres vivendo a sexualidade de forma plena, se envolvendo em relacionamentos por amor, se empoderando de seus corpos e de suas sensações, se aceitando como são e sendo felizes desta forma. A literatura erótica é a mulher comandando o cenário sexual e pode te ajudar a se conhecer, aceitar e amar também.

5- Ensina sobre relacionamentos

Relacionamentos íntimos são fortemente impactados pela rotina sexual. Seja para o lado bom ou ruim. A conexão de um casal está intimamente relacionada com a satisfação sexual e muitas vezes este “quesito” cai na rotina. Ao ler romances eróticos, o leitor interage com emoções e sensações que não são suas, mas que ensinam sobre relacionamentos.

Ao “observar de fora” o desenrolar de um romance, explorando a intimidade de um casal que mostra sintonia e desejo se consumindo ao mesmo tempo em que lidam com dramas e traumas, se é capaz de fazer uma análise mais imparcial sobre a própria vida e os desejos do seu parceiro, abrindo possibilidade ao diálogo que leva qualquer relação a um nível maior de satisfação bilateral.

Jornal Midiamax