MidiaMAIS / Comportamento

Artistas se unem em Live beneficente para ajudar produtora cultural a combater o câncer

Artistas, produtores e Fóruns Municipal e Estadual de Cultura realizam live em prol de Ingra Padilha que luta contra o câncer

Carlos Yukio Publicado em 28/11/2020, às 16h11

None

Artistas, produtores e Fóruns Municipal e Estadual de Cultura realizam na quinta (3) e sexta (4) a Live “Festival Flor do Andes”, em prol de Ingra Padilha, mantenedora da Praça Bolívia Tikay há 10 anos. Desde 2018, a produtora luta contra um câncer de mama e, através de uma Vakinha virtual, a família pede ajuda para custear o tratamento. O evento conta com apoio da Sectur e da Prefeitura de Campo Grande.

As apresentações artísticas serão transmitidas ao vivo, por meio do facebook da Praça Bolívia, e com a participação de diversos artistas de variados segmentos culturais, entre música, dança, circo, teatro e poesia. Os shows vão ser realizados diretamente do Armazém Cultural, começam às 17 horas e vão até as 22 horas.

“Por considerarmos a importância da Ingra na nossa cultura que resolvemos fazer esse evento como forma de homenagem. Queremos apoiar o tratamento e reabilitação, mesmo sabendo que não há previsões da condição dela daqui pra frente, de qualquer maneira iremos realizar o evento como homenagem seja para apoiar o tratamento dela, seja para apoiar a família nesse momento de extrema fragilidade”, explica Caroline Garcia, uma das organizadoras do evento.

Artistas se unem em Live beneficente para ajudar produtora cultural a combater o câncer
(Foto: Divulgação)

Atrações já confirmadas são o Grupo Tikai, Cia Dançurbana, Érico Bispo, Júlia Mendes & Banda, CanaRoots, Circo do Mato, Cachaça Mecânica DJ, Teatro Imaginário Maracangalha, Maria Quitéria, Marcia Albuquerque, Projeto Kzulo, Renatto Jackson, Bárbara Albino, DJ TGB, Estefânia Martins, marta Cell & Convidados, Teatral Grupo de Risco, Peixes Entrópicos e Banda Lutano.

Luta contra o câncer

Em dezembro de 2018, Ingra foi diagnosticada com câncer de mama e passou por várias cirurgias, inclusive a retirada dos seios. Após fortes dores de cabeça, foi diagnosticada em 2019 com metastase cerebral, realizando cirurgia em Campo Grande. Em agosto deste ano, foi constatada uma reincidência da metastase no cérebro, onde realizou nova cirurgia, o que causou sequelas neurológicas e vem desde então, tratando a doença.

“Para minha recupeação, preciso da ajuda de uma fisioterapeuta, fonoaudióloga e alguns cuidados, como cadeira de rodas”, disse Ingra em nota divulgada em sua Vakinha Virtual. Para contribuir com a Vakinha Virtual clique acesse AQUI.

Jornal Midiamax