MidiaMAIS / Comportamento

Seu Lídio fez família no circo e mantém a magia do picadeiro em Campo Grande

“Ir embora com o circo” é o sonho de muitas crianças que são apaixonadas pelos picadeiros Brasil a fora. Lidio Rodriguez teve a sorte de nascer em uma família circense, há 82 anos, no Rio Grande do Sul. O atual proprietário do Gran Circo Hermanos Rodriguez ainda era um bebê quando o bisavó levava os […]

Bruna Vasconcelos Publicado em 27/03/2019, às 07h01 - Atualizado às 18h01

Foto: Minamar Junior
Foto: Minamar Junior - Foto: Minamar Junior

“Ir embora com o circo” é o sonho de muitas crianças que são apaixonadas pelos picadeiros Brasil a fora. Lidio Rodriguez teve a sorte de nascer em uma família circense, há 82 anos, no Rio Grande do Sul. O atual proprietário do Gran Circo Hermanos Rodriguez ainda era um bebê quando o bisavó levava os descendentes a bordo dos trailers fazendo apresentações sob as lonas daquilo que se transformaria no principal projeto de vida da família.

Desde criança seu Lídio sentia que o circo era seu legado. Durante a infância, observava os mais velhos e também se divertia de cidade em cidade levando a magia das apresentações para o respeitável público. Com o passar do tempo, a puberdade foi chegando e, na juventude, Lídio virou toureiro e arrumou inúmeras namoradas. Ele lembra que chegou a “casar” 36 vezes, mas nenhuma garota parecia se encaixar na vida agitada e, ao mesmo tempo, religiosa que o pretendente seguia.

A grande história de amor da vida do seu Lídio começa a ser traçada em uma cidade no Oeste de Santa Catarina chamada Chapecó. Quando o circo desembarcou no município, Lídio Rodriguez acabou conhecendo Raquel Tereza, uma das primeiras professoras da região. Na época, há 58 anos, a paixão aconteceu a primeira vista.

Raquel, atualmente apelidada carinhosamente de “vovózinha”, ficou grávida antes do casamento. Mesmo com receio, mas sem fugir das responsabilidades, Lídio foi conversar com o sogro e cumpriu “a lei de Deus”.

“Voltei para conversar com o pai dela depois de 15 dias e cumpri com a minha palavra e casamos”, conta emocionado.

A rotina da dona Raquel mudou das salas de aula para o picadeiro. A mulher forte e apaixonada criou os 7 filhos sob a lona da arena e virou braço direito do marido na administração do Gran Circo. O caminho traçado para manter viva a magia circense nem sempre foi fácil, mas seu Lídio garante que a paixão pelos malabaristas, palhaços e trapezistas sempre falou mais alto.

“Todo trabalho tem tropeço, já trabalhei como fazendeiro, plantador de arroz, mas sempre voltei para o circo.”

Atualmente o Hermanos Rodriguez percorre o Brasil levando apresentações de globistas, trapezistas, mágicos, bonecos, equilibristas e palhaços. A bordo de trailers, a família dos 7 filhos, 5 genros, 2 noras, 24 netos e 14 bisnetos, além de outros colaboradores que fazem parte da trupe, não mede esforços para continuar a trajetória do seu Lídio.

O amor pela profissão é tão enraizado nos artistas que nem mesmo as crianças, bisnetas do casal, reclamam dos quilômetros de estrada que precisam percorrer entre as cidades que o circo estaciona.

“Levamos nossa casa inteira nos trailes, inclusive nossos 4 pôneis de estimação. Quando estamos de folga voltamos para o Sul que é onde nossa residência fica. Mas a minha paixão, minha vida é o circo”, explica emocionado.

O Gran Circo Hermanos Hernandez estreia na próxima sexta-feira (29), na Praça do Papa, em Campo Grande. Os espetáculos serão de segunda a sexta-feira às 20h30 e final de semana às 18h e 20h30.

Jornal Midiamax