Mãe vende camisetas para ajudar a pagar tratamento de filho com paralisia cerebral

Milena Gunther é mãe de dois filhos pequenos. O mais velho, Pedro, de 6 anos, nasceu com paralisia cerebral. Milena, com ajuda do marido, Ciro, busca arrecadar a quantia de 80 mil reais para começar um tratamento em Brasília. Para isso, conta com a venda de camisetas personalizadas e doações.
| 23/05/2018
- 11:00
Mãe vende camisetas para ajudar a pagar tratamento de filho com paralisia cerebral

Entre os sorrisos inocentes de Pedro, Milena Gunther se emociona ao falar que o filho, apesar da deficiência, tem evoluído bastante. A mãe frisa que a fé e o amor sempre a motivaram a continuar buscando meios de tornar a vida do filho melhor. No começo, como toda mãe que recebe uma notícia inesperada, Milena perdeu o chão. Hoje, a perspectiva é otimista. “Eu acredito no potencial do meu filho. Esse carinho que ele faz na minha mão… me motiva”, diz a mãe.

Milena é mãe de dois filhos pequenos. O mais velho, Pedro, de 6 anos, nasceu prematuro , com 28 semanas e, consequentemente, desenvolveu paralisia cerebral no grau 5.  Agora, com ajuda do marido, Ciro, busca arrecadar a quantia de 80 mil reais para começar um tratamento em Brasília. Para isso, conta com a venda de camisetas personalizadas e doações.

Como diz um texto de autor desconhecido compartilhado por Milena em suas redes sociais, ter um filho com necessidades especiais é como planejar por 9 meses uma viagem à Itália e, no dia da viagem, ao aterrissar, estar na Holanda. Você precisa sair e comprar outros guias. Deve aprender uma nova língua e irá encontrar pessoas que jamais imaginara.

Mãe vende camisetas para ajudar a pagar tratamento de filho com paralisia cerebral
Milena e o marido Ciro são pais de Pedro e Tiago. (Foto: Arquivo Pessoal)

Não é tão ensolarado como a Itália. Mas, após alguns minutos, você respira fundo, olha ao redor e começa a notar que a Holanda tem moinhos de vento, tulipas e até Rembrandt e Van Gogh. Então percebe que mesmo com as adversidades da vida, há beleza em todos os lugares.

“Se eu acreditasse na primeira neurologista, não estaria fazendo tudo isso agora”, afirmou ao contar que os médicos diziam que o filho não conseguiria sustentar a própria cabeça sozinho. Pedro faz todos os tratamentos convencionais propostos como: fonoaudiologia, fisioterapia, hidroterapia. Para os pais, qualquer proposta, já é uma esperança.

A perda do pai no ano passado foi um dos momentos que diz ter sido um divisor de águas em sua vida. Milena descobriu que sua fé e o amor são essenciais para continuar a luta pelo filho e não desistir.

Paralisia Cerebral

Segundo a Organização Mundial da Saúde, a Paralisia Cerebral é uma lesão de alguma(s) parte(s) do cérebro provocada, muitas vezes, pela falta de oxigenação das células cerebrais: os neurônios. Acontece durante a gestação, durante o parto ou após o nascimento, ainda no processo de amadurecimento do cérebro da criança, até cerca de 2 anos.

Se este cérebro sofreu algum tipo de dano nestas fases, esta lesão na área motora vai provocar deficiência ou perda de funções das áreas responsáveis pela coordenação de movimentos, o que caracteriza a Paralisia Cerebral.

Os sintomas da paralisia se diferenciam em cada indivíduo devido a região cerebral envolvida com a lesão, dentre os mais comuns estão fraqueza muscular generalizada, dificuldade respiratória, transtorno de humor, problemas com linguagem e no desenvolvimento motor.

O diagnóstico da paralisia cerebral pode ser feito pelo médico após realizar exames físicos e de imagem que comprovam a condição do indivíduo.

Tratamento

Segundo Milena, os tratamentos, bem distantes e caros, deveriam ser mais acessíveis. Pedro regularmente faz atividades físicas que melhoram seu desenvolvimento muscular e capacidade motora. Mas o tratamento buscado tende a melhorar sua capacidade cognitiva.

O médico Ivan Mérchan Penãfiel, de Cuenca, cidade no sul do Equador, afirma que com a Terapia Celular Regenerativa, Pedro poderá obter melhora no seu quadro de saúde, garantindo uma melhor qualidade de vida. A família descobriu o tratamento do médico depois de uma viagem ao Paraná. Antes disso, a única alternativa era ir para a Tailândia, onde cada aplicação custa R$100 mil.

Mas para garantir o avanço são necessários pelo menos R$ 80 mil, para pagar as 5 sessões da “aplicação”, que ajudam na formação de um novo “tecido” muscular. Cada sessão custa 3 mil dólares, em torno de 16 mil reais.

O médico vem ao Brasil, atender 30 pacientes. A primeira aplicação será dia 28, 29 e 30 de Junho, em Brasília – DF. A segunda, 30 dias após a primeira. A terceira, 60 dias. E depois, as aplicações deverão ser feitas de 90 em 90 dias. Pela proximidade maior de Campo Grande com Brasília, a família economiza em torno de 60 mil reais.

Camisetas Heróicas

A mãe de Pedro, Milena, teve a ideia de vender camisetas com estampas de profissão para arrecadar o máximo de dinheiro possível. A ideia do tema das camisetas surgiu por Campo Grande ser um pólo universitário e, pela maior identificação das pessoas para juntar o produto e a solidariedade.

Para isso, ela busca vender 600 unidades até o próximo domingo para pagar a primeira aplicação. Até agora, só foram vendidas 217 peças. A outra parte será arrecadada por meio de doações que podem ser depositadas na conta de Pedro:

Caixa Econômica Federal
Pedro Gunther Rego
Ag: 3144
Op: 013
Poupança: 20.192-1
CPF:065.292.801-38

Para doar o valor ou realizar o pagamento através de transação online, clique AQUI.
As camisetas estão sendo vendidas por R$50,00 cada.

Veja o post com mais informações:

?Precisamos de sua ajuda!!!!??Quem nos conhece sabe que sempre fizemos de tudo para que Pedro pudesse ser o máximo que…

Posted by Milena Gunther on Thursday, May 17, 2018

Veja também

Maior evento de observação de pássaros do mundo catalogou centenas de espécies em MS em 24 horas

Últimas notícias