MidiaMAIS / Comportamento

Aos 20 anos, blog trouxe a identidade de mulher trans e o empoderamento pela moda

Blogueira fala sobre seu trabalho 

Daiane Libero Publicado em 10/01/2018, às 09h00

None

Blogueira fala sobre seu trabalho 

Lu. A. de Souza, ou Lua para os amigos, tem apenas 20 anos mas, de forma corajosa, já pode ser considerada uma das blogueiras de moda, estilo, comportamento e empoderamento que existem em Campo Grande hoje. O olhar marcante e o “carão” nas fotos bem produzidas mostram a conquista por um espaço que precisa ser ocupado. 

Sem gostar muito do termo “influencer”, é a primeira produtora de conteúdo, moda e beleza transexual de Mato Grosso do Sul. “Em 2015 eu tinha uma aparência masculina e as pessoas falavam mal, faziam bullying por eu ser gay. Depois me reconheci como uma mulher trans”, conta Lua. 

Hoje, o time de influencers de Mato Grosso do Sul possui produtores de conteúdo focados em comida, moda, que vendem espaço no Instagram para fazer resenhas de produtos e locais de consumo, e Lua é uma dessas produtoras de conteúdo. Porém, em um estilo meio “blogger” à moda antiga, ela luta também pelo enaltecimento da moda plus size. “Sempre achei que as roupas femininas tinham mais opções de peças que as masculinas e eu vou inventando, criando dentro do meu estilo”. 

No conteúdo produzido por ela, peças da moda (e que vestem um manequim G, GG ou acima disso) se mesclam à peças de brechó. Lua faz tudo sozinha. “Fico feliz de ver que meu blog está crescendo bastante, pois é muito difícil criar conteúdo. Geralmente as pessoas falam mal de blogueira por ser algo superficial, mas não é. Eu faço tudo do meu blog, crio meus próprios textos, edito os vídeos”, relata. 

Lua também fala sobre o empoderamento, posar para fotos e se expor de uma forma maior para pessoas desconhecidas. “Eu não gostava de me mostrar, mas estou amadurecendo e me mostrando mais, comecei a ver que eu precisava desabafar em algum lugar e o blog veio para isso, é um dos melhores lugares para eu falar o que penso”. Hoje, o blog da Lua conta com duas colaboradoras, Nichole Munaro e a Ana Horn. Elas falam de autoestima, mesclando com textos literários, e um pouco da vivência de Lua na Capital. 

Mulheres trans no Youtube

Por mais que seja a primeira mulher trans a produzir conteúdo de moda e comportamento em Mato Grosso do Sul, Lua vem de uma leva de outras produtoras de conteúdo que estão chamando atenção. Duas delas são as youtubers Amanda “Mandy” Candy e a carioca Thiessita. 

Amanda mora na Coréia do Sul e em seu canal com mais de 1 milhão de seguidores, ela faz vídeos sobre cabelo, sobre sua vida antes da transição, sobre a vida no oriente e muitos outros assuntos. Já Thiessita segue a mesma linha, mas também fala sobre relacionamentos e comportamento. 

Lua também quer produzir vídeos para alcançar mais pessoas com seus conteúdos. Segundo ela, o objetivo é inspirar pessoas em uma situação parecida, falando sobre aceitação. 

Jornal Midiamax