Com repasse de R$ 4 milhões, Castelinho de Ponta Porã será reformado para virar museu

O investimento previsto para a reforma do Castelinho de Ponta Porã é de R$ 4 milhões
| 18/01/2022
- 18:50
Castelinho de Ponta Porã está inativo há muitos anos
Castelinho de Ponta Porã está inativo há muitos anos - (Foto: Reprodução/FCMS)

Um dos monumentos mais emblemáticos de Mato Grosso do Sul, com certeza, é o Castelinho de Ponta Porã, cidade localizada na fronteira com o Paraguai. Construído na década de 30, espaço já foi lar de vários acontecimentos históricos. Porém, a beleza ficou reclusa ao tempo e espaço encontra-se abandonado há muitos anos.

No entanto, uma novidade anunciada no início desta semana deixou muitos moradores animados. Isso porque, nesta terça-feira (18), a (Fundação de de Mato Grosso do Sul) deu detalhes sobre o processo de restauração previsto no Castelinho.

Autoridades do setor público se encontraram ontem (17) para discutir sobre as obras de reforma, que foram lançadas dentro do pacote de ajuda do setor cultural de Mato Grosso do Sul.

Dessa forma, o investimento previsto para a reforma do Castelinho é de R$ 4 milhões. Construído na década de 20, o prédio já foi a sede do governo na fronteira e, agora, o objetivo é que o espaço seja transformado em um museu para contar a história da cidade e do Estado.

História do Castelinho

O Castelinho de Ponta Porã foi construído entre 1926 e 1930, próximo à antiga estação Noroeste do Brasil, no município. De 1943 a 1946, foi sede do governo do Território de Ponta Porã, depois abrigou a cadeia pública e o quartel da Polícia Militar.

Já na década de 90 deixou de servir à segurança pública, com a transferência da corporação para outro prédio, perdendo, assim, sua função. Desde então, prédio está parado na cidade.

Assim, a restauração aumenta a expectativa de quem deseja novos caminhos para que o local continue preservando a história de Mato Grosso do Sul. Para conhecer mais sobre a icônica construção, leia esta matéria do Jornal Midiamax.

 

Veja também

Enquanto a restauração é feita, a Casa do Artesão continua suas atividades na Morada dos Baís

Últimas notícias