MidiaMAIS / Arquitetura

Sonho? Com nova frente fria a caminho de MS, saiba quanto custa ter casa 100% preparada

Itens envolvem aquecimento de água, aquecedor e até lareira

Ranziel Oliveira Publicado em 14/07/2021, às 07h39

Projeto de casa preparada para o frio
Projeto de casa preparada para o frio - (Foto: Divulgação / B2B Arquitetura)

Com sol e sensação térmica de 30ºC quase o ano inteiro, lidar com frentes frias rigorosas é tarefa difícil para muitos campo-grandenses. Com a chegada de uma nova massa de ar gelado no Estado, que pode derrubar as temperaturas para os 6ºC, o Jornal Midiamax pesquisou valores para a produção de uma casa aos moldes sulistas, totalmente preparada para o inverno. 

Para comparar a realidade estrutural das casas na região Sul com o nosso Estado, o gerente administrativo da B2B Arquitetura, Hebert Brandão Rodrigues, traçou um paralelo entre as churrasqueiras para os sul-mato-grossenses e as lareiras para gaúchos ou catarinenses, por exemplo.

No caso do sistema de aquecimento, o mesmo aconteceria com os aparelhos de climatização, mudando apenas a sua função e disposição no cômodo, pelo fato que o ar quente sobe e o frio, produzido pelo ar condicionado, tende a descer. 

O gerente calculou a adaptação de uma casa padrão de médio luxo, para um sistema de aquecimento de inverno, utilizando a projeção de uma área construída de 240m² composta por: 2 Quartos, 1 Suíte, 1 Banheiro Social, 1 Lavabo, 1 Sala, 1 Cozinha, 1 Área Gourmet, 1 Varanda, 1 Garagem Coberta.

O valor estimado da adaptação seria

  • R$ 4.000,00 - 01 Reservatório 600 L heliotek Bosch aço 444 – baixa pressão
  • R$ 1.100,00 - 01 Coletor solar 1.50 x 1.00 heliotek
  • R$ 6.230,00 - Aquecimento solar para piscina
  • R$ 7.500,00 - Instalação de 1 lareira
  • R$ 21.500,00 - Instalação de 3 ares-condicionados com função de aquecer

Logo, o valor total para adaptação de um sistema de aquecimento, para uma casa de médio luxo, ficaria em R$ 55,3 mil. Fora o custo de construção da casa, equivalente a R$ 2 mil por metro quadrado, com preço final em R$ 480 mil.

Construção de luxo

A engenheira civil e especialista em gestão de projetos, Bruna Avelar, também traçou um paralelo com a realidade de Mato Grosso do Sul. “No caso da lareira, você pode comparar com a churrasqueira, saindo a partir de R$ 7 mil. Ao invés de ar-condicionado, você teria um sistema de aquecimento duplo”, explicou a proprietária da Getec Engenharia.  

Para a construção da casa, seriam aplicados pisos laminados ou vinílicos, por transmitirem uma sensação mais quente ao ambiente. Seria necessário um sistema duplo de encanamentos, um para água fria e outro para água quente, com uma tubulação específica para resistir até 90ºC. A responsabilidade de aquecer água ficaria por conta de um boiler de aquecimento e placas solares.

[Colocar ALT]
Lareira de Jardim (Foto: Reprodução / Pinterest)

“A água vai sair da caixa e ir direto para o boiler, ele irá mandar para as placas solares que já estarão aquecidas. As placas mandam a água de volta para o boiler, que mantém a água aquecida e distribui para todas as torneiras e pontos com o sistema”, detalhou Bruna Avelar.

Em média, a propriedade teria entre 180 e 190 metros quadrados. A construção sairia por R$ 4,5 mil o metro quadrado, com o valor final oscilando entre R$ 850 mil e R$ 900 mil. Para venda, o valor final ficaria em R$ 1,3 milhão.

Mas e se a casa já estiver construída?

A arquiteta Claudia Comparin apresenta soluções para quem já tem a casa construída e quer adaptá-la para o inverno. Uma das possibilidades é construir uma lareira de chão, uma espécie de depressão no jardim, produzida com pedras. “Tem piso rústico, poltronas e estofados, bom para queimar uma lenha e receber uma visita. No verão, fica uma roda de tereré. Todo projeto é válido, nós auxiliamos no que tem”, disse ela.

No caso da lareira, também é possível adaptar o projeto em uma casa já construída. Se o espaço não permitir, o dono pode utilizar lareiras portáteis movidas por lenha, carvão, óleo ou energia elétrica.

Além disso, é possível redobrar a atenção na vedação da casa. Como aplicação de borracha e vidro duplo nas janelas e aplicação de um piso laminado, que pode ser instalado em cima do porcelanato, para mais conforto térmico do ambiente.

Solução econômica 

Com uma resposta imediata e mais barata, o campo-grandense também pode utilizar outras técnicas exclusivas para manter a casa aquecida. Quando usar o forno para fazer comida, deixe a porta aberta quando terminar, assim calor se espalha pelos ambientes. Tudo bem, mesmo que não queira assar nada, você pode ligar o forno só para isso. Mas tenha a atenção redobrada para evitar acidentes. O frio é grande, mas sua casa não precisa pegar fogo.

Outra maneira para acabar com o frio em casa é usar o secador de cabelo para aquecer suas roupas, lençóis e tolhas - uma maneira mais rápida e prática de deixá-los quentes, dispensando o ferro elétrico.

Sabe aqueles tapetes felpudos que no verão deixam os pés suados? É hora de aproveitá-los! Coloque em pontos estratégicos, como na frente do sofá, da mesa de jantar e ao lado da cama. Seus pés ficarão quentinhos. No banheiro, use tapetes próprios para colocar em volta do vaso sanitário.

Tampe o espaço embaixo da porta, especialmente a porta de entrada por onde pode passar aquele vento frio por baixo. Use um pano enrolado ou um protetor de espuma para encaixar embaixo. Pela internet é possível encontrar como protetor de porta contra insetos.

Jornal Midiamax