Uma nova espécie de sucuri-verde foi encontrada na Amazônia. Ela pode ser a maior espécie de cobra do mundo e foi descoberta durante as filmagens de um documentário de viagem apresentado por Will Smith.

A notícia foi comemorada pelo biólogo holandês Freek Vonk, no dia 19 de fevereiro, em suas redes sociais. Ele, que esteve em expedição em Mato Grosso do Sul em 2023 e nadou ao lado de uma sucuri no rio Formoso, em Bonito, explica que, junto a outros 14 especialistas de diferentes países, descobriu a nova espécie, que foi batizada como ‘sucuri-verde do norte’.

Na publicação em que ele divulga a descoberta, Vonk afirma que “a anaconda [sucuri] verde – como todos a conhecemos dos filmes e todas as histórias sobre cobras gigantes – na verdade consiste em duas espécies diferentes!” e que a cobra encontrada em Mato Grosso do Sul era, até o momento, a maior sucuri que ele tinha conhecimento.

“As anacondas verdes que ocorrem na parte norte da sua área de distribuição na América do Sul (incluindo Venezuela, Suriname e Guiana Francesa) acabam por ser uma espécie completamente diferente! Apesar de parecerem quase idênticos aos olhos, a diferença genética entre os dois é de 5,5%, o que é enorme. Para colocar isto em perspectiva: humanos e chimpanzés são geneticamente diferentes apenas cerca de 2% um do outro”, explica ele.

Segundo o estudo, as espécies de sucuri-verde do norte divergiram da outra espécie de anaconda há quase 10 milhões de anos. Relatos dos indígenas que participaram da expedição no Amazonas indicam a existência de espécimes na área medindo mais de 7,5 m de comprimento e pesando cerca de 500 kg.

Ainda na publicação, o biólogo destaca a importância da preservação da Amazônia. “Por mais emocionante que seja a descoberta dessa cobra, a Amazônia está sob forte pressão. A sobrevivência destas icônicas cobras gigantes é inseparável para proteger o seu habitat natural. Este estudo destaca o quão eficientes precisamos de ser na nossa maior floresta tropical do mundo”.

A descoberta foi publicada no periódico científico MDPI Diversity, no dia 16 de fevereiro.

Visita a Mato Grosso do Sul

Quando publicado pela primeira fez, o vídeo de Freek Vonk nadando ao lado da sucuri, em Bonito, chamou atenção devido à vestimenta escolhida por ele para fazer o mergulho. O biólogo até fez uma segunda publicação reagindo aos comentários divertidos que recebeu dos seguidores.

“Por que é que o cara está vestido com um uniforme escolar?”, comentou um. “O cara está mergulhando vestido como um banqueiro numa festa de coquetel ao pôr do sol…”, brincou um segundo internauta.