“Carne e unha, alma gêmea, bate coração”… a trilha é clássica e a novela também. Maior sucesso da faixa das 18 horas deste século na TV Globo, “Alma Gêmea” (2005) ganha sua segunda reprise no “Vale a Pena Ver de Novo” a partir da próxima segunda-feira (29). A trama contou com cenas importantíssimas gravadas em Bonito, Mato Grosso do Sul, onde vivia a protagonista Serena (Priscila Fantin).

Já no primeiro capítulo, a bailarina Luna (Liliana Castro) morre após uma armação de Cristina (Flávia Alessandra) e reencarna em uma aldeia indígena, que conta com cenas ambientadas na região de Bonito. Na nova vida, Luna é Serena, que desde criança vê a imagem de uma rosa-branca nas águas cristalinas da Gruta do Lago Azul.

Até seguir seu destino e ir pra “Sá Paulo” em busca da rosa-branca, a indígena vive nas terras sul-mato-grossenses, onde também acontece a passagem de tempo da novela, justamente nas águas do Rio da Prata, enquanto ela nada com os peixes.

Além desta sequência emblemática, a cena final de “Alma Gêmea”, no último capítulo, ocorre na Gruta do Lago Azul. Com os protagonistas Rafael (Eduardo Moscovis) e Serena já mortos, a novela mostra suas encarnações passadas com projeções no atrativo da cidade turística, uma das grandes marcas da trama.

Mato Grosso do Sul na novela “Alma Gêmea”

Apesar de ser cenário principal de Serena nos primeiros capítulos e no encerramento do folhetim, nem Bonito, nem MS são mencionados na história. Também pudera… o Estado não tinha mesmo como ser citado, pois a trama se passa na década de 50, época em que o então Mato Grosso sequer havia sido dividido.

Mas, independente disso, os cenários sul-mato-grossense fizeram apenas parte da composição da aldeia de Serena, que foi montada a partir de gravações em Bonito (MS), Carrancas (Minas Gerais) e no bairro Camorim (no Rio de Janeiro).

Priscila Fantin nas águas cristalinas de Bonito - (Foto: TV Globo) novela alma gemea mato grosso do sul
Priscila Fantin nas águas cristalinas de Bonito – (Foto: TV Globo)

Em Bonito, a produção de cerca de 70 profissionais contou com a ajuda de bombeiros, militares do Exército e uma equipe de rapel para transportar os equipamentos. Na época das gravações, em 2005, o diretor Jorge Fernando explicou a logística.

“Antes iríamos gravar apenas em Bonito, mas produzir tudo lá seria algo inviável. Em alguns locais, a equipe tinha que fazer até rapel para captar determinadas imagens, dá para acreditar?”, disse o diretor.

novela alma gemea com cenas gravadas em MS
Algumas imagens de “Alma Gêmea” em Mato Grosso do Sul – (Fotos: TV Globo)

Sobre a cultura indígena, o autor Walcyr Carrasco contou ter se inspirado em diferentes etnias. Mas a que mais chamou atenção foi a tribo Kadiwéu, que vive em Mato Grosso do Sul.

“Sempre tive vontade de falar da cultura indígena e o que mais me chamou atenção nesta tribo foi a forma com que eles fazem rituais e se pintam. São desenhos maravilhosos e com uma geometria fantástica, é mesmo impressionante. Há muito tempo tenho vontade de fazer uma novela sobre amor e reencarnação. Os índios acreditam que temos várias vidas. Quem melhor para retratar isso do que eles? Por isso optei por uma índia mestiça”, avaliou o criador da história em 2005.

Parte da aldeia de Serena foi ambientada em Mato Grosso do Sul - (Foto: TV Globo) alma gemea novela
Parte da aldeia de Serena foi ambientada em Mato Grosso do Sul – (Foto: TV Globo)

Fale com o WhatsApp do MidiaMAIS!

Tem algo legal para compartilhar com a gente? Fale direto com os jornalistas do MidiaMAIS através do WhatsApp.

Mergulhe no universo do entretenimento e da cultura participando do nosso grupo no Facebook: um lugar aberto ao bate-papo, troca de informação, sugestões, enquetes e muito mais. Você também pode acompanhar nossas atualizações no Instagram e no Tiktok.

*Material editado para correção de informações