O ator, cantor e compositor Gabriel Sater, eternizado como o mais recente ‘Trindade’ do remake Pantanal, retornou a nessa segunda-feira (6), em uma agenda cheia de compromissos e ensaios para o show que fará na reinauguração da Casa do Artesão, em Campo Grande. É a primeira vez que o artista se apresenta no Estado após o sucesso estrondoso da novela.

E foi no caminho entre o aeroporto e a que Gabriel conversou com o MidiaMAIS. “A Casa do Artesão é um dos lugares mais culturais e que transpira essa boa cultura sul-mato-grossense e pantaneira. Eu, desde pequeno, ia lá com minha mãe, então, tenho um apreço gigantesco por aquele lugar”, relembrou.

Mesmo após adulto, quando passou uma temporada morando nos Estados Unidos, Gabriel disse que veio a Mato Grosso do Sul e trouxe a “família americana” junto. “Nós os levamos para conheceram o Pantanal e vários locais aqui. Passamos pela serra de e daí fomos com eles na Casa do Artesão. Lá eles compraram lembranças e levaram um pedacinho nosso na mala”, comentou.

Além disso, Gabriel ressalta que o acervo musical de CD’s sempre chamou a atenção dele, quando frequentava o local. “É [um acervo] muito grande e lá eu encontrava CD’s que não se encontram em outro lugar, então, realmente é um lugar com a cultura genuína da nossa terra e você pode imaginar a alegria imensa que é finalmente levar este show novo por aqui. A gente já rodou bastante no segundo semestre do ano passado e agora finalmente estamos em Campo Grande“, argumentou.

‘Várias homenagens’, diz Gabriel, sem revelar nomes

Lisonjeado com o convite, o artista diz que está a “mil por hora” com a produção e ensaios para o show. “É o show que eu venho apresentando desde que eu saí da novela Pantanal e se chama Noites pantaneiras. E é muito bom trazer este repertório pra casa, na minha cidade morena que eu amo tanto. Fui criado aqui e dei os primeiros passos musicais na minha cidade e estou muito feliz em poder prestigiar agora este novo local, feliz com essa inauguração e todo o conjunto da obra. Vamos fazer várias homenagens a grandes artistas do nosso Estado”, explicou.

Série Mitos Vivos

Nesta terça-feira (7) Gabriel diz que passará por uma “maratona de mídias” e então assistirá a estreia da série Mitos Vivos, da Render Brasil, no qual ele apresenta. Ao todo, são 13 episódios com 26 minutos de duração. A criação e direção é do Fábio Flecha, com produção de Tania Sozza.

Mitos Vivos é uma série de exploração e pesquisa cultural, com base no folclore e os costumes de cada região, mostrando o quanto eles influenciam na composição do mito. Na sinopse, fala que, à medida que estudamos a história, a geografia, a economia e principalmente a cultura da localidade, percebemos que esses seres fantásticos são adaptados à vivência dos habitantes locais que narram as suas histórias, carregando em si um pouco da herança cultural de cada povo.

De início, a série será veiculada na TV Brasil e, posteriormente em streaming como e Globoplay. As cidades onde ocorreram as gravações foram Corumbá-MS, Miranda-MS, São Luiz do Paraitinga-SP, Joanópolis-SP, Barão de Cocais-MG, Mariana-MG, Alegrete-RS, Quaraí-RS, Caruaru-PE, Fernando de Noronha-PE, Belém-PA, Ananindeua-PA, falando sobre o Saci, Pai do Mato, Corpo Seco, Lobisomem, Mula Sem Cabeça, Caboclo D’água, Negrinho do Pastoreio, Salamanca do Jarau, Comadre Fulozinha, Alamoa, Boto e Matinta Perê.

O elenco ainda inclui artistas convidados, como Antônio Porto,  Ana Ruas, Ingrid Farah, Espedito Di Montebranco, Bruno Moser, Galvão Pretto, Marcelo Flecha, Ariadne Cantú, Flávio Sobreira, Ana Carolina Brindarolli e Alexis Prappas.  Quem quiser conferir é só acessar: https://vimeo.com/802055009