“Eu nunca quis que a minha fotografia fosse apenas uma foto. Eu quero que seja muito além disso, quero que as pessoas queiram fazer fotos comigo porque enxergam a essência e não apenas uma aparência”. Este é o relato da fotógrafa Daiane Montiel, de 37 anos, ao ser perguntada sobre seu ‘Projeto Reviver’, que reforça a força, a beleza e coragem de mulheres na luta contra o câncer de mama, no Hospital de Câncer Alfredo Abrão, em Campo Grande.

Apaixonada pela arte de registrar e eternizar momentos através da lente, Daiane só conseguiu se realizar na profissão em fevereiro deste ano, após meses de cursos e aperfeiçoamentos. E logo no começo ela já sabia que não queria ficar no trivial, que queria fazer a diferença na vida das pessoas. Foi quando surgiu a ideia de fotografar mulheres em tratamento de câncer de mama.

Marilyn, Lau e Tati. (Daiane Montiel Fotografia)

“Já estava pensando há algum tempo em algum projeto para ajudar pessoas e outro para ajudar animais, pois também tenho um perfil de fotografia pet. Amo animais”, começou Daiane, explicando seu projeto.

“Tenho me identificado muito com a fotografia feminina, e um dia acordei com essa ideia de fotografar mulheres com câncer, mas o que é mais engraçado é que já era outubro e eu não tinha me dado conta que era mês do ‘outubro rosa'”, lembra ela.

Ela se apressou, entrou em contato com a equipe de comunicação do Hospital de Câncer Alfredo Abrão e conseguiu rapidamente autorização para colocar seu projeto em prática.

“Eu amo apoiar outras mulheres, independente de qual for o motivo. E se eu posso fazer isso de algum modo, então por que não fazer? Tenho certeza que através da minha fotografia eu vou apoiar muitas causas ainda e sempre vai valer a pena”, enfatiza.

Felicidade estampada em cada sorriso

Encantada com os frutos de seu projeto, Daiane explicou que viver aquele momento ao lado das 12 mulheres fotografadas foi maravilhoso. “Eu via no olhar delas a felicidade de estarem ali se sentindo especiais. Elas me mandam mensagens me agradecendo com palavras lindas. Valeu muito a pena!”.

E a ideia agora é alcançar muitas outras mulheres e mostrar, através da fotografia, a beleza e força que cada uma carrega dentro de si. “Todos os meses eu estarei lá fotografando novas mulheres em tratamento”, conta Daiane.

“Eu levei meu estúdio para lá, tenho um estúdio móvel. Toda última segunda-feira do mês vão voluntárias de maquiagem produzir as pacientes, durante uma oficina”, conta ela. É neste momento que ela aproveitará para garantir cliques cheios de cor e sorrisos.

Confira o resultado do primeiro dia de fotos do Projeto Reviver. Conheça mais sobre o trabalho de Daiane Montiel nas redes sociais clicando aqui.

Eliane. (Daiane Montiel Fotografia)
Tati. (Daiane Montiel Fotografia)
Liliana. (Daiane Montiel Fotografia)
Stela. (Daiane Montiel Fotografia)
Days. (Daiane Montiel Fotografia)
Elaine. (Daiane Montiel Fotografia)
Glaucia. (Daiane Montiel Fotografia)