Evangélico popular na internet, o sul-mato-grossense William Aragão, de 32 anos, causou polêmica ao escrever uma “carta aberta aos divorciados”. Dono do famoso perfil cristão no Instagram “Coisas pra crente”, que conta com mais de 600 mil seguidores, ele desagradou a muitos fiéis quando compartilhou o texto com sua experiência pessoal sobre o divórcio. No entanto, alguns cristãos se identificaram e também apoiaram o evangélico.

Mas o que tem nessa carta aberta aos divorciados que deu tanto o que falar? Separado desde fevereiro de 2021, o recepcionista de hotel viveu um casamento infeliz por dois anos. Por isso, a vivência um tanto traumática do matrimônio tornou o divórcio um ato libertador e corajoso, especialmente no meio evangélico.

Na intenção de ajudar mais pessoas infelizes ao lado do cônjuge a se libertarem, ele então escreveu a carta e publicou em seu perfil engajado que passa de meio milhão de fiéis da religião. “Primeiramente, eu deixo claro que essa não é uma bandeira em favor do divórcio, o assunto a ser tratado aqui é sobre quem já passou por um divórcio e não sobre quem está pensando em passar”, iniciou ele.

“Após eu ter vivido um divórcio, entrei em um estado de destruição pessoal e, aos poucos, fui me perdendo, deixando de lado o amor próprio. […] Quando eu paro para refletir, vejo o quanto fui injusto comigo mesmo, ao ponto de ditar minha própria sentença”, desabafou William.

“Se ame”, aconselha evangélico

O evangélico relatou que passou a se ver como alguém que estava destinado à solidão e à infelicidade amorosa. “Deixei de lado o meu senso crítico de ser seletivo e me tornei alguém que estaria disposto a aceitar qualquer pessoa em minha vida. Somente pelo fato de ser divorciado”, contou.

“O problema é se tornar refém de sentenças alheias de pessoas que nem sabem o que você passou durante o tempo que estava em um relacionamento. Me pergunto: porque você aceitará um fardo de alguém que não percorreu o seu próprio caminho e não presenciou os bastidores de sua própria história?”, indagou aos seguidores.

Por fim, o recepcionista deixou um conselho. “Essa carta é pra você que perdeu o amor próprio por causa de um julgamento de condenação! Você não precisa aceitar qualquer pessoa na sua vida só por ser um divorciado. Volte a ter expectativas, volte a acreditar que é possível… Que é pra você! Se ame”, finalizou. Confira a carta na íntegra no final da reportagem.

Divórcio, um tabu evangélico

A carta, publicada há alguns dias, provocou reações diversas entre a comunidade evangélica que segue William. Embora ele tenha explicado que não fez apologia ao divórcio, relatar sua experiência e expressar sua opinião desagradou a muitos.

“Falar sobre divórcio estando dentro do meio cristão é, no mínimo, um tabu. O assunto sofre uma resistência, pois se você automaticamente fala sobre o divórcio, você é visto como alguém que está contra o evangelho”, diz ele ao Jornal Midiamax.

Diante da repercussão, o evangélico ressalta: “É importante deixar claro que, apesar de eu ter passado pelo divórcio, não sou um defensor do mesmo. Levantar uma bandeira a favor do divórcio é ir contra o que eu acredito, porém, existem casos e casos”, pontua ele.

Em conversa com o MidiaMAIS, William conta que, ao escrever a carta para os divorciados, não esperava tamanho bafafá. “Confesso, fiquei surpreso em ver tantas pessoas que se sentiram representadas e se identificaram com a mesma. Quando realizei a publicação, não esperava uma aprovação ou rejeição, somente que alguém pudesse se identificar e, de alguma forma, pudesse se sentir notado”, explica.

“Antes um divórcio real do que um casamento de mentira”, diz William

“Infelizmente, algumas pessoas enxergam os divorciados como alguém refém de uma lepra. Não tenho dúvida que Deus usou a minha experiência em ser um divorciado para curar pessoas que também sentiram o mesmo na pele”, lamenta o evangélico.

Consciente, o dono da página “Coisas pra Crente” se defende e considera seu relato como uma espécie de “abraço”. “Eu escrevi a carta transmitindo o que Deus me disse, pois a sociedade religiosa julga, condena e exclui. Mas Deus é diferente, ama, perdoa e acolhe. Então a carta só foi a forma de Deus abraçar alguém. Se teve críticas ou rejeição, eu não sei! O que eu percebi ao ler os comentários é que um grupo se sentiu representado, e que de alguma forma deixaram o peso de julgamento de lado”, garante.

“Só tem o direito de falar sobre isso quem já viveu. A verdade é que é comum ver pessoas julgando quem passou pelo divórcio, quando na verdade essas mesmas pessoas estão dentro de um casamento de mentira. Antes um divórcio real, do que um casamento embasado em mentiras. Que além de ser pecado, mata aos poucos quem está dentro do mesmo”, dispara.

Para ele, se divorciar no meio evangélico foi um ato de coragem e trazer o tema como algo libertador também. “Esse é um assunto tão sério, mas que infelizmente ainda é visto como um tabu dentro das igrejas”, ressalta.

Solteiro e “na pista”

Aos 32 anos e divorciado há 2, William usa sua experiência pessoal para produzir conteúdo em sua página evangélica, “Coisas pra Crente”. Morador de Dourados, em Mato Grosso do Sul, onde a religião evangélica se faz muito presente no cenário cristão, William é desprendido de rótulos. “Sou contra, pois nos limitam”.

A página existe há 10 anos, desde 2013, e em uma década conquistou mais de meio milhão de pessoas. Ainda assim, ele não se considera um líder evangélico. Além de trabalhar como recepcionista de um hotel em Dourados e com seu perfil cristão, William também faz a divulgação de cantores e pregadores no meio gospel e é ator.

Solteiro e “na pista”, o evangélico brinca com seu status de relacionamento e tem produzido conteúdos voltados para o tema. Em publicações com tom de humor, o influenciador diverte seus seguidores zombando de sua solteirice. Confira uma delas:

Evangélico diz ser mais feliz divorciado

Quanto aos problemas de seu casamento, William prefere não entrar em detalhes, mas explica uma das motivações que ajudaram na decisão de encerrar a relação com a ex-esposa. “Meu casamento durou 2 anos, divorciei no dia 14/02/2021. Foi uma decisão minha, o respeito acabou e sem ele é impossível manter um casamento saudável”, comenta.

Se voltaria a se casar ou prefere a vida de solteiro (?), o influenciador evangélico revela. “Sinceramente, hoje estou com o seguinte pensamento: o que Deus quiser eu quero”. Por fim, ele responde ao MidiaMAIS se é mais feliz divorciado. “Sim, sem dúvida. Dentro do meu casamento estava morrendo aos poucos”, conclui o sul-mato-grossense.

Confira abaixo a carta aberta aos divorciados na íntegra:

Fale com o WhatsApp do MidiaMAIS!

Tem algo legal para compartilhar com a gente? Fale direto com os jornalistas do MidiaMAIS através do WhatsApp.

Mergulhe no universo do entretenimento e da cultura participando do nosso grupo no Facebook: um lugar aberto ao bate-papo, troca de informação, sugestões, enquetes e muito mais. Você também pode acompanhar nossas atualizações no Instagram e no Tiktok.

*Material editado para correção de informações